Como conheci Bitcoin Bitcoin

Como conheci Bitcoin

Bianca Mascara

Uma jornalista chegando em outra realidade: como conheci Bitcoin. Do outro lado da mesa, na primeira entrevista de emprego na Foxbit, acomodou-se Kim, traços miúdos, olhos orientais e um sorriso sorrateiro. Aquele sorriso, de quem esconde um segredo ou uma novidadezinha que ainda não pode ser revelada, foi a minha primeira impressão do mundo dos bitcoins. Ela é indissociável do primeiro olhar para a Foxbit.

Naquele momento, eu sabia muito pouco sobre o universo das criptomoedas. Eu só viria a estudar depois, e ainda sim, teria um conhecimento limitado frente ao que aprenderia na primeira semana com o crachá da empresa. Porém, começava a compreender mais do que é a Foxbit, um lugar de pessoas.

Sempre admirei e busquei o trato humanizado, o cuidado com as pessoas e suas histórias. Como jornalista, o perfil é o gênero favorito. Tão acostumada a escutar histórias, tive a oportunidade de contar a minha. Não poupei detalhes e curiosidades sobre minha trajetória para a pequena Kim, que permanecia sorridente e atenta, enquanto eu me questionava se estava arruinando a minha entrevista de emprego ou se realmente minha narrativa era relevante. Assim, fui desvendando a Foxbit e dando os primeiros passos em um ambiente completamente novo para minha área de conhecimento.

O encontro com os bitcoins foi no escuro, literalmente. Conversava com um amigo entendido no assunto após um blackout em decorrência da queda de uma árvore. Ele tentava ser o mais didático possível para falar de criptomoedas. Imagino, pelo tom de voz e a fala pausada, que também fazia alguns gestos para auxiliar na explicação, mas tudo ainda era escuridão. E eu tateava minhas ideiais sobre bitcoins.

Apesar de ser um mundo desconhecido, ele não ganhava tons soturnos, pois, embora eu enfrentasse uma enorme dificuldade de entendê-lo, não deixava de notar a empolgação das pessoas ao falarem do tema. Eu queria essa mesma vibração para falar dos bitcoins!

Hoje, ainda com pouco tempo de empresa, adoro contar sobre bitcoins, blockchain, criptomoedas e uma série de novas palavras adicionadas ao meu vocabulário. Nenhum conhecimento é inalcançável e foi essa certeza que me motivou desde o início, além da imensa vontade de fazer parte de uma empresa humanizada, característica que jamais imaginava encontrar no mercado financeiro.

O que é bitcoin? Entenda mais

Pude entender, junto com os bitcoins, que existe uma ideologia por trás das criptomoedas. Nós queremos a liberdade financeira. Usar a primeira pessoa do plural significa fazer parte desse mundo até então desconhecido, significa discursar sobre bitcoins com brilho nos olhos, vibração na voz e um sorrisinho sorrateiro, coisa de raposa.

E você, como conheceu o Bitcoin? Siga as redes sociais da Foxbit e nos conte a sua história – Instagram, Facebook, Twitter.

A Foxbit utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.