AAVE é o novo token DeFi listado na Foxbit 🚀

AAVE é o novo token DeFi listado na Foxbit 🚀

É novidade que vocês querem? Então aí vai: agora temos token DeFi!

Aave está listada na Foxbit 🚀

Aave é um protocolo de finanças descentralizadas que provê liquidez ao mercado. O que isso significa? Que você consegue emprestar e pegar emprestado stablecoins, ether e até mesmo bitcoin tokenizado no blockchain do Ethereum.

Diminuindo os intermediários tradicionais no setor bancário, a Aave dá grandes oportunidades para quem precisa de dinheiro ou quer um rendimento maior ao emprestar.

Esqueça os bancos, as finanças descentralizadas vieram para ficar!

Com mais essa novidade, agora a Foxbit passa a ter Bitcoin, Ethereum, Tether e outras criptos com maior Market Cap!

Ainda não é possível sacar AAVE, está disponível somente para depósitos, compras e vendas. E por enquanto, o token está listado na plataforma Desktop e no dispositivo Android, mas em breve estará também no iOS. 📲


Quer saber mais? Fizemos um post completo sobre AAVE pra você!

Foxbit no Estadão – “Criptomoedas caem no gosto do público investidor”

Foxbit no Estadão – “Criptomoedas caem no gosto do público investidor”

Recentemente nosso CEO, João Canhada, deu uma entrevista exclusiva para o jornal e portal do Estadão, sobre como as criptomoedas já estão furando a bolha e atingindo novos interessados.

O bitcoin foi criado em 2009 com uma proposta de alternativa descentralizada para pagamentos, no entanto, ao longo dos anos com suas flutuações de preços e uma grande volatilidade a cada ano completo, ele foi identificado como um poderoso ativo de investimento.

“O mundo estava carente de ativos escassos, como ouro e pedras preciosas, e o bitcoin tem escassez garantida pela matemática”, comentou nosso CEO.

Quando a criptomoeda foi criada, ela já tinha uma limitação estipulada por Satoshi Nakamoto de até 21 milhões de unidades, e a cada Halving passado, o número de unidades restantes para serem descobertas ou mineradas são de apenas 3 milhões de unidades.

E assim como as pedras preciosas e outros ativos mais valorizados, a escassez é um dos principais fatores para o preço ser tão volátil e obedecer a lei de oferta e demanda.

Mas mesmo com a pandemia mundial, as criptomoedas ganharam mais força em seu poder de negociação no último ano, com uma grande ajuda do mercado tradicional. Diversos governos ao redor do mundo especularam e afirmaram que estão interessados em adotar as criptomoedas como um ativo nacional em cada país.

PayPal, Visa e MasterCard também adotaram a criptomoeda como forma de pagamento nos Estados Unidos e já pretendem expandir a funcionalidade.

E o principal contribuinte para as criptomoedas se expandirem além da bolha, foi a compra da Tesla, liderada por Elon Musk, em cerca de 1,5 bilhão de dólares em Bitcoin no mês de janeiro.

Quer ler a matéria completa? Confira no portal do Estadão.

O que é Cosmos (ATOM) ?

O que é Cosmos (ATOM) ?

A tecnologia blockchain, desenvolvida inicialmente por Satoshi Nakamoto com o Bitcoin, resolve uma série de problemas do mundo real. Contudo, essa tecnologia pode ser considerada muita cara e lenta, onde a otimização desses protocolos é algo muito almejado.

Nesse sentido, a blockchain Cosmos busca promover melhorias nos blockchains “lentos, caros, não escaláveis e ambientalmente prejudiciais ”. Além também de propiciar uma rede de comunicação e de troca de ativos entre as redes descentralizadas.

A ATOM é a criptomoeda nativa da blockchain Cosmos. A rede se define como: “A Internet das Blockchains” que funciona através do IBC, um protocolo que cria uma espécie de interblockchain para comunicação entre as redes descentralizadas.

A rede permite a troca de ativos de diferentes blockchains através de uma bolsa descentralizada “com taxas muito baixas e confirmação de transação instantânea”, segundo o site oficial do projeto. As transações na rede demoram em média 7 segundos para serem confirmadas. 

Em breve, Bitcoin e Ethereum embrulhados estarão disponíveis para troca na plataforma de maneira rápida e sem os custos da rede principal dessas blockchains.

Quais as vantagens da ATOM?

As taxas de transferência de ativos nas redes principais das blockchains pode de fato ser um problema. A rede Ethereum está atualmente com uma taxa média de US$15 para uma transação rápida, o que pode inviabilizar e reduzir as operações na rede.

Nesse sentido, as soluções que promovem escalabilidade e descongestionamento podem ser muito bem vistas, especialmente em momentos na qual as redes se encontram em capacidade máxima. 

Através da Cosmos SDK, os desenvolvedores podem programar aplicativos descentralizados para funcionar na rede. Até o momento, mais de 200 aplicativos e serviços estão sendo executados na Cosmos.

Quem está trabalhando com a ATOM? 

O desenvolvimento da Cosmos é mantido principalmente pela Tendermint e pela Interchain, uma instituição voltada para construção de uma infraestrutura de interconexão entre protocolos descentralizados.

“Acreditamos que redes econômicas de código aberto, criptográficas e consensuais detêm a chave para um sistema econômico global antifrágil e oportunidades iguais para todos. Nosso foco atual está na tecnologia de blockchain interoperável da Cosmos Network”, afirma a Interchain.

Qual o futuro da ATOM?

O desenvolvimento da rede Cosmos está ativo, e diversas funcionalidades devem ser adicionadas ao protocolo ao decorrer do tempo. Veja os projetos que irão ser implementados na rede:

  • Ethereum e Bitcoin embrulhados
  • Criação de pools de liquidez
  • Uma conta para gerenciar todos os seus ativos de diferentes blockchains
  • Plataforma para troca de itens colecionáveis

Caso o congestionamento de redes blockchain continue como um problema persistente para o futuro, a rede pode se beneficiar como uma alternativa de otimização.

Como a Cosmos se posiciona como uma rede verde, com baixíssima pegada de carbono, ela pode embarcar na onda de investimentos ecológicos.

Na recente expansão do mercado de criptoativos, onde costumeiramente as taxas de transação tendem a ir às alturas, a Cosmos se valorizou demasiadamente, com ganhos superiores a 750% no último ano, de acordo com dados do Coingolive.

Preço da ATOM. Fonte: Coinmarketcap.

Quais são as carteiras de ATOM?

A hardware wallet Ledger oferece suporte para o armazenamento da criptomoeda. Com a carteira Cosmos Wallet você pode guardar os seus ativos através de dispositivos móveis. Para desktop, a carteira Exodus oferece suporte para a criptomoeda.

Clicando nesse link você pode encontrar uma lista das carteiras mais recomendadas pelo site oficial do projeto.

O que é NFT? Entenda como funciona e como investir

O que é NFT? Entenda como funciona e como investir

Eles estão nas matérias dos maiores jornais, muitas vezes valem milhões e viraram um verdadeiro fenômeno entre entusiastas de criptoativos, estamos falando dos Non-Fungible Tokens ou NFT.

Nesse post falaremos tudo o que você precisa saber sobre NFT e por que eles podem valer milhões.

Afinal, o que é um NFT?

NFT é a sigla em inglês para token não-fungível, sendo um ativo digital em um blockchain. Em outras palavras, é uma maneira de digitalizar algo e colocá-lo em blockchain, tornando-o escasso e muitas vezes valioso. 

Quando falamos de fungibilidade, estamos querendo dizer que um ativo pode ser trocado por outro de igual característica pelo mesmo valor. Por exemplo, uma nota de R$10 poderá sempre ser trocada por outra nota com a mesma face de valor, pois ambas são fungíveis. 

Ativos fungíveis e não-fungíveis 

Contudo, uma obra de arte geralmente é única e por sua raridade podemos deduzir o seu valor. Mas como dar a característica de raridade na internet, onde eu posso copiar qualquer imagem ou música infinitas vezes? 

Aí entra o blockchain, a tecnologia pode registrar a criação de um item virtual, dando uma propriedade para este objeto digital, suas características e por fim a qualidade de unicidade na cadeia de blocos. 

Ou seja, por mais que um meme ou música possa ser copiado infinitas vezes, o blockchain indica o primeiro criador e de quem é a posse atual do item.

Dá para ganhar dinheiro com NFT?

Que tal ter uma obra digital única do seu artista favorito? Ou um vídeo daquele youtuber que você tanto gosta? Para muitas pessoas isso pode valer milhões de reais. 

É o caso do artista Mike Winkelmann, conhecido pelo apelido de Beeple, cujas obras valem fortunas. Os NFTs são negociados em marketplaces digitais que funcionam como verdadeiras galerias de arte.

Além disso, o artista pode dar direitos para quem tiver a posse desses artigos como possibilidade de usá-lo em outras obras, reproduzi-lo comercialmente, etc.

“Isso abre a possibilidade de ganhos para os artistas, mas também cria um mercado de especulação artística para colecionadores e até mesmo traders. Muitos itens valorizam milhares de vezes.” – afirmou Neto Guaraci, COO do Coingoback.

O que é o criptoativo UMA?

O que é o criptoativo UMA?

O projeto foi criado para facilitar a geração e comercialização de tokens sintéticos, abrindo as portas para a inclusão financeira de um instrumento muitas vezes reservado apenas para investidores qualificados. 

Esses ativos sintéticos podem ser criados com a colateralização de UMA no blockchain do Ethereum. Por exemplo, você pode criar um ativo sintético de ouro sem ter o próprio metal precioso. 

Isso é feito via colateralização, um processo no qual você dá uma garantia igual ou superior ao valor criado. Por exemplo, você pode querer colateralizar 1 kg de ouro e para isso terá que dar o equivalente ou mais de 600% do valor em UMA. 

Dessa forma, se o preço do ativo cair os holders ainda terão o derivativo e ficarão expostos. Com a UMA qualquer um pode comprar derivativos usando apenas contratos inteligentes e sem a necessidade de um intermediário. 

Mas como isso funciona? 

Isso é feito por meio da colateralização dos ativos por meio de códigos auto-executáveis, retirando a necessidade de intermediários. Em outras palavras, é preciso ter uma garantia para criar ativos sintéticos.

Por exemplo, para criar um ativo sintético de dólar sUSD – que imita o valor do dólar- é preciso deixar uma garantia de 600% do valor criado do ativo em SNX. Tudo é feito via contratos inteligentes e o preço é rastreado por meio de ‘oráculos’ que  dão essa informação de forma descentralizada para o blockchain.

Contundo, diferente de outros tokens como a SNX, a UMA utiliza da verificação da comunidade para garantir que o colateral esteja correto.

Fonte – Youtube Finematics

Se o colateral for menor ou maior então a comunidade votará pelo ajuste, bastando um membro indicar a situação no blockchain. Há incentivos para que os usuários não acusem falsamente o preço de um ativo, com penalizações monetárias para quem fizer isso.

Quais as vantagens da UMA?

A grande vantagem de negociar um ativo derivado de outro é ganhar a exposição sem precisar guardá-lo ou manejá-lo, além de não precisar de intermediários para comprá-los graças às tecnologias do blockchain. 

Dessa forma você ganha exposição a diversos ativos sem a burocracia de abrir uma conta em determinada corretora e pagar altas taxas de negociação. Tudo é feito no blockchain. 

Quem está trabalhando na UMA? 

Tudo isso não seria possível sem uma equipe incrível e uma grande visão. 

O fundador do protocolo foi Hart Lambur, um ex-funcionário do Goldman Sachs com bacharelado em ciências da computação que resolveu sair de Wall Street para fundar o Risk Labs. 

Comparing Notes on Investment Strategies - Xconomy
Hart Lambur – Criador da UMA

Com o apoio de US$4 milhões de fundos de investimentos, Hart conseguiu desenvolver a Universal Market Access, um protocolo com grande potencial. 

Qual o futuro do criptoativo UMA?

Este projeto resolve problemas reais de acesso a mercados e exposições que antes eram reservados apenas a milionários ou investidores com alto poder aquisitivo. 

A UMA pode ser usada em protocolos de DeFI como Uniswap, Coumpond e ela pode ser uma alternativa viável para o mercado gigantesco de derivativos. 

É estimado que o valor do mercado de derivativos seja de aproximadamente 1 quadrilhão de dólares.  Existe potencial, a grande dúvida é se ele será realmente realizado. 

Quais são as carteiras de Synthetix?

Carteiras como a Ledger e Metamask já suportam UMA, assim como a maioria das wallets com suporte ao formato de token ERC-20.