A era dos games no blockchain – Entenda essa revolução Bitcoin

A era dos games no blockchain – Entenda essa revolução

Neto Guaraci

Não é de hoje que a indústria dos games utiliza a tecnologia do Bitcoin, mas recentemente estamos vendo uma nova onda de jogos e ideias surgindo nessa área.
Hoje vou mostrar como algumas tecnologias de blockchain estão sendo utilizadas no mundo dos games. Não fique de fora dessa.

Colecionáveis no blockchain

Fonte:https://wikileaks.shop/pages/cryptokitties

Gatos são criaturas adoráveis, não é por acaso que eram adorados pelos egípcios. Mas o que gatos têm a ver com nosso assunto?
E a resposta é CryptoKitties, um game que abriu as portas para diversos outros do mesmo estilo. Ele permite que você colecione, colete e cruze diversas espécies de gatos virtuais. O game é tão legal que até o presidente dos Estados Unidos tem um gatinho, o Trump’s Tender Tabby, criado pelo Wikileaks.
Hoje você pode encontrar diversos títulos, alguns em desenvolvimento, como é o caso do Etheremon um jogo estilo Pokemón rodando na rede Ethereum. Nele você pode colecionar, evoluir, batalhar e trocar Etheremons, o vídeo a baixo mostra mais sobre esse universo:

Jogo de “azar”


No começo do post eu disse que os games com blockchain não são algo novo, estava me referindo especificamente ao SatoshiDice.
Esse jogo nasceu em abril de 2012, ele é extremamente simples, você só precisa de uma carteira com Bitcoin Cash e uma boa dose de sorte.
Nele você escolhe o risco que quer tomar  e a quantidade que vai apostar, envia os bitcoins para o site. Então, utilizando dados do blockchain o site vai gerar um hash, se o valor dos 4 primeiros números for menor do que o mostrado no risco você ganhará a recompensa vezes o multiplicador. Em 2015 o site foi vendido por mais de 11 milhões de dólares.
Outros sites se inspiraram na mesma proposta, como é o caso do site Bitcoin.com que conta com uma seção inteira com jogos que vão de jogo de dados até vídeo Poker*.

Assimetria de informação e inflação

Quem já jogou um MMORPG por mais de 3 anos deve ter se deparado com algum tipo de inflação, ou seja, o valor da moeda diminui a cada ano.
Esse é um problema real para os desenvolvedores, muitas vezes a quantidade de moedas é inserida por meio de hacks, o que pode ser remediado usando blockchain.
A questão  da inflação pode ser resolvida, entre outras alternativas, com uma taxa pública de respawn das moedas e mecanismos de fee dentro da estrutura da cadeia de blocos retirando o excesso delas do sistema.
Outro grande problema é a troca de itens e a valorização deles, geralmente o preço dos objetos variam muito e isso é devido a assimetria de informações, muitos jogadores detém informações privilegiadas sobre a quantidade de itens  no mercado o que gera uma vantagem na precificação. Esse tipo de falha mais uma vez pode ser resolvida com uma cadeia de blocos pública, facilitando a vida dos players e trazendo transparência para o sistema.
São essas soluções que o game Parsec Frontiers, um MMORPG de naves, quer implementar.

Não sabemos se o futuro dos games estará atrelado ao blockchain, isso só o tempo dirá, o que realmente sabemos é que essa tecnologia está modificando diversas áreas e é imprescindível ter conhecimento sobre ela.
Por isso acompanhe nosso blog e não deixe de fazer o curso sobre blokchain da Foxbit Educação. Tem dúvidas? Posta nos comentários.
*Verifique a legislação do seu país antes de entrar em jogos de azar.