Afinal, por que investir em Bitcoin? Investimento

Afinal, por que investir em Bitcoin?

Guto Schiavon

Poupança e investimentos padrões do mercado, geralmente oferecidos por bancos, atualmente podem gerar ganhos reais negativos em função da inflação presente em nossa economia. Entretanto, uma solução recente tem mudado a vida de muitas pessoas: investir em bitcoins.

Diante desse fato, como o bitcoin pode ser útil? No caso brasileiro, bitcoins têm sido utilizados como uma grande oportunidade de investimento devido à baixíssima burocracia e taxas acessíveis.

Descubra agora por que investir em bitcoin pode ser a solução para quem investe desde economias pessoais até fundos agressivos! Confira:

Investir em bitcoin é muito fácil

Quando você pensa em um investidor profissional, a imagem que vem à cabeça é de um executivo usando um terno e lidando com muitas pessoas, telefones e instituições ao mesmo tempo. Isso, de certa forma, é um estereótipo real. Entretanto, essa realidade não se aplica aos investidores em bitcoin.

Isso porque, para investir em bitcoin, você precisa apenas de uma conta em uma ou várias exchanges online. E para conseguir isso basta realizar um cadastro simples, num processo que pode durar apenas alguns minutos, para começar a comprar e vender seus bitcoins.

A variação do preço do bitcoin está cada vez mais estável

Muitos investidores sempre se queixaram do alto risco oferecido pela volatilidade do preço do bitcoin. Embora a moeda digital já tenha proporcionado grandes ganhos, sobretudo com valorizações repentinas, ainda vale um antigo ensinamento dos investidores: quanto maior o risco, maior o ganho — ou a perda.

Portanto, o risco de queda de preço sempre foi um empecilho para uma adesão massiva de investimentos em bitcoin. Mas isso está mudando. À medida que o volume de capitalização do Bitcoin cresce, menor é a probabilidade do preço variar de maneira súbita.

Por exemplo: quando a capitalização total do Bitcoin era de US$1 bilhão, alguém com cem milhões de dólares poderia manipular o mercado acrescentando ou reduzindo o mercado em 10%. Hoje, com uma capitalização em torno de US$10 bilhões, isso tem se tornado progressivamente mais raro.

O bitcoin é uma moeda anti-inflacionária

Você investiria em uma moeda se você suspeitasse que o governo está disposto a manipular sua emissão irresponsavelmente? Com bitcoins isso é impossível de acontecer.

Graças ao sistema de remuneração dos mineradores através da prova de trabalho (proof-of-work), o cálculo de emissão de novos bitcoins é programado e totalmente previsível, uma vez o que o código do Bitcoin é aberto.

Ou seja, o mercado nunca será surpreendido quando novos bitcoins forem emitidos, provocando aumento de preços em função da depreciação monetária.

Melhorias são sugeridas e implementadas diariamente

Você já sabe que o código do bitcoin é aberto, correto? Mas a comunidade de desenvolvedores e pessoas em torno da criptomoeda vai ainda mais fundo.

Muito além de um código observável, o bitcoin core possui um github em que qualquer pessoa no mundo, indiscriminadamente, pode sugerir novas mudanças e melhorias na robustez da sua programação.

Assim, a própria comunidade vota e trabalha no aperfeiçoamento ou abandono das ideias até o momento de sua implementação.

Ganhos em curto e longo prazo

Com a velocidade com que se pode transacionar bitcoins ao redor do mundo, oportunidades surgem diariamente. Cada vez mais há pessoas se especializando em fazer trades rapidamente, gerando ganhos sobre variações de preço que acontecem em horas ou poucos dias.

Além disso, o Bitcoin se consagrou como o melhor investimento do ano de 2015, com ganhos líquidos de 40% em relação ao início do ano. Atualmente, a moeda segue no mesmo caminho, apresentando valorização de quase 90% em relação a janeiro de 2016.

O valor atual está distante do seu pico histórico

Entre 2009 e 2013, o preço de um bitcoin saltou de US$1 para US$1200. Exatamente: isso significa que quem investiu 10 dólares no começo, pode tê-los transformado em 12 mil dólares. Se investiu 1000, poderia retirar um milhão e duzentos mil dólares quando a moeda atingiu seu maior valor até hoje.

Hoje, que o valor da moeda é de cerca de metade desses US$1200, os investidores seguem confiantes de que o pico histórico — ou talvez até a transgressão desse teto — pode acontecer num intervalo de tempo razoável.

E você? Já fez investimentos em bitcoin? Tem vontade? Compartilhe suas experiências ou dúvidas nos comentários!