Diversificar uma carteira de investimentos é uma dica básica para quem quer sair-se bem nessa área. Isso porque, mantendo aplicações com pouca ou nenhuma relação entre si, as chances de obter mais lucro (ou, pelo menos, não ter prejuízo) são muito maiores.

Como, por mais que um investimento não apresente tantos riscos, o mercado de ações e aplicações é sempre especulativo em algum grau, investir nas mais variadas extensões se mostra uma estratégia certeira para aumentar seus rendimentos.

Na era digital em que vivemos, existe uma nova forma de diversificar a sua carteira: usando as moedas digitais. Mas como fazer isso? Leia aqui o passo a passo sobre como diversificar o portfólio de investimentos com moedas digitais!

Por que vale a pena diversificar?

Quando uma pessoa investe todos os fundos em apenas um tipo de ação, o perigo que ela corre é consideravelmente maior. Uma vez que todo o seu dinheiro está atrelado apenas a uma aplicação, caso ela dê errado, o indivíduo não terá como compensar aquele prejuízo.

É aquela velha história de “não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta”.

A diversidade na carteira não infere apenas em aplicações diferentes: é necessário que elas não tenham relação, ao menos muito grande, entre si. Por exemplo, de pouco adiantaria investir em diferentes ações na bolsa de valores, de distintas empresas, se todo o capital que você possui estiver destinado tão somente a aquela modalidade de investimento.

Caso ocorra uma baixa geral na bolsa de valores, todas as ações serão afetadas de forma negativa.

Como seguir a teoria moderna do portfólio de investimentos?

A Teoria Moderna do Portfólio é um conceito que visa melhorar os investimentos de ativos dentro de uma carteira. Tomando como base o grau de risco que o investidor deseja tomar, são feitas diretrizes para se alcançar o maior nível de rentabilidade.

A ideia daquela metodologia é encontrar o denominador comum entre várias carteiras de investimento, que tragam equilíbrio no seu nivelamento de segurança. Dessa forma, dentre as diversas combinações que uma carteira deve ter, a teoria dá as diretrizes daquelas que teriam mais chances de obter sucesso.

Essa métrica é feita de forma matemática — e, se formos levá-la ao pé da letra, ela calcula quantos ovos e qual o tamanho que cada cesta deve ter para que nenhum deles se perca. Dessa forma, ela é uma grande aliada na hora de escolher onde investir!

E como fica a moeda digital nesse cenário?

De forma crescente, os bitcoins (ou moedas digitais) vêm sendo aproveitados para negociar e realizar investimentos on-line. A moeda digital se torna cada vez mais popular e acolhida em bancos e nas transações com agentes financeiros mundiais, e exibe diversos benefícios para quem investe nela.

A moeda virtual tem seu valor estipulado pelo mercado, mas não é atrelada a altas e baixas das moedas de outros países ou a alguma instituição financeira específica. Seu valor, nos últimos anos, vem subindo dentro do mercado, o que também ajudou na sua popularização.

No entanto, é preciso lembrar que os bitcoins têm alta volatilidade, o que requer que seus investidores tomem alguns cuidados antes de entrar de cabeça nesse universo.

Apesar do risco, a inclinação do mercado é para a elevação da sua renda. Por isso, investir em bitcoins hoje é uma medida essencial para ter uma carteira de investimentos rentável.

Diversificar uma carteira de investimentos é um dos passos fundamentais para aumentar a renda dos seus ativos. Por que não aplicar em uma área que vem aumentando seu prestígio, dia após dia?

Já toma medidas para diversificar o portfólio de investimentos com moedas digitais? Ficou interessado? Entre em contato conosco para saber mais sobre como investir com bitcoins!