Conheça as principais criptomoedas alternativas da atualidade! Investimento

Conheça as principais criptomoedas alternativas da atualidade!

Foxbit
As criptomoedas se tornaram uma grande novidade nos últimos tempos. Isso se deve, é claro, a sua facilidade de operação e a tecnologias como o blockchain. O destaque principal vai para a bitcoin que obteve um notável crescimento no último ano e se popularizou no mercado.
Ela não é, contudo, a única moeda criptografada existente. Neste texto, apresentamos outras opções de cripotomoedas, as chamadas altcoins (moedas alternativas) . Confira!

O que é uma criptomoeda?

A principal característica desse tipo de moeda, além de ela ser digital, é que sua segurança é garantida pelo uso de criptografia. Para simplificar, pode-se dizer que é como se códigos computacionais complexos protegessem o acesso a ela.
https://blog.foxbit.com.br/entenda-de-uma-vez-por-todas-o-que-e-moeda-criptografada/

Como elas são mineradas?

O processo de mineração é bastante simples: o usuário deve resolver uma operação matemática muito difícil com o computador. Assim que consegue resolvê-la, ele recebe uma quantidade de moedas.
Apesar de parecer fácil, nem todo mundo pode fazê-lo. É necessário ter um sistema muito potente para produzir criptomoedas, já que é necessário um poder de processamento diferenciado para resolver a equação matemática.

https://blog.foxbit.com.br/mineracao-de-bitcoin-entenda-como-funciona/

Quais são as principais criptomoedas da atualidade?

Agora que você já sabe o que é uma moeda criptografada e como elas são criadas, conheça, a seguir, algumas das principais do mercado — bem como o quanto elas valorizaram em comparação com o dólar de acordo com o CryptoCompare. Acompanhe!

Ethereum

Nascida em 2015, se comparada com a bitcoin, a Ethereum está em segundo lugar quando se fala de capitalização de mercado. Comercializada com o código ETH, essa moeda tem uma capitalização total de US$ 78 bilhões. No último ano, o preço valorizou 622,39%.
O processo de mineração também é diferenciado, com ela placas de vídeo são as principais responsáveis pela mineração.
É importante ressaltar que a Ethereum não é só uma criptomoeda, ela é também uma plataforma para desenvolvimento de contratos inteligentes. Ou seja, uma espécie de computador mundial em que é possível ter acesso às transações e criar aplicativos descentralizados.

Litecoin

Criada em 2011, ela é resultado de uma divisão entre os usuários que apoiaram o projeto da bitcoin em 2008. A iniciativa de criá-la partiu do ex-diretor de engenharia da Coinbase, Charlie Lee.
Uma das principais diferenças em relação ao bitcoin é a rapidez com que suas transações ocorrem. Enquanto as do bitcoin levam cerca de 10 minutos, as do Litecoin duram algo como 2,30 minutos. De um ano para cá, valorizou 465,91%.

https://blog.foxbit.com.br/como-declarar-bitcoin-no-imposto-de-renda-veja-mais/

Monero

O objetivo principal dessa moeda é assegurar a privacidade dos usuários. Para isso, são utilizadas uma série de tecnologias como RingCT, Stealth Address e outras. O que traz a impossibilidade dos dados serem rastreados no blockchain.
Seu lançamento ocorreu em 23 de abril em 2014. De fevereiro do ano passado até agora, a moeda valorizou 128,11%.

Dash

A Dash foi criada em 2014 com a ideia de melhorar alguns conceitos do Bitcoin, dentre eles o anonimato, financiamento do desenvolvimento e velocidade das transações.

A moeda ganhou muito destaque por ter uma enorme quantidade de promoções e propagandas no Youtube. Tudo isso graças ao sistema de financiamento descentralizado.
O valor da Dash subiu 187,98% no último ano.
 

Siacoin

Por último deixamos um projeto promissor de uso da tecnologia blockchain para outra aplicação, além de moedas e plataformas programáveis como Ethereum.

Essa criptomoeda tem um diferencial em sua mineração: os usuários fornecem espaço em seus computadores para o processamento de transações e, em troca, recebem a moeda.
É como se fosse um sistema em nuvem para armazenamento, só que o espaço não é concedido por uma empresa, mas por pessoas comuns. Isso, obviamente, é muito mais barato: apenas US$ 3 por terabyte. A Siacoin valorizou 636,11% e o capital total da moeda é US$ 255 milhões.

E aí, gostou de conhecer outras criptomoedas? Então, não se esqueça de compartilhar este conteúdo para ajudar outros interessados a entenderem melhor como funciona esse universo!