Entenda o impacto das fintechs no mercado financeiro Bitcoin

Entenda o impacto das fintechs no mercado financeiro

Guto Schiavon

O avanço das tecnologias de internet tem impactado diversos segmentos da economia brasileira e o setor financeiro não ficou de fora. Novos serviços estão surgindo para atender a uma demanda latente que envolve, principalmente, a mudança no perfil dos consumidores. Conhecidas como fintechs no mercado financeiro, a tendência deve revolucionar o mercado.

Ainda não sabe o que são as fintechs? Então, este post é para você. Abaixo, esclarecemos tudo sobre o assunto. Confira!

O que são as fintechs?

A palavra fintech é de origem inglesa e representa a junção de outras duas (Financial Technology) de forma abreviada. Trata-se de empresas, mais precisamente startups, que estão se aproveitando das tecnologias de internet para criarem serviços financeiros diferenciados ao público em geral.

Basicamente, usam os recursos e ferramentas de nuvem para desenvolver e estruturar serviços em plataformas online PaaS (Platform as a Service), tornando-os acessíveis por meio de dispositivos móveis como notebooks, tablets e smartphones. A ideia é aproveitar os recursos tecnológicos para atender uma demanda que ainda carece de atenção.

Por que as fintechs são tão importantes?

A internet vem mudando a forma como nos comunicamos e, consequentemente, impactando na forma como fazemos negócios. O consumidor hoje pode pesquisar e obter as informações que precisa na palma da mão e na hora que quiser. Isso os tornou mais bem informados e também mais exigentes, mudando o perfil deles no mundo todo.

Com a maioria das operações sendo realizadas por meio de dispositivos móveis conectados à internet, o consumidor atual busca por serviços mais flexíveis e que se adaptem melhor às suas necessidades pessoais e profissionais, pagando preços mais justos por eles.

Para atender a essa demanda, as fintechs surgem com soluções mais simplificadas e baratas do que os bancos tradicionais oferecem hoje. Nesse cenário, elas contribuirão para uma mudança radical no setor, obrigando as grandes instituições financeiras a mudarem também para não perderem competitividade.

Como as grandes instituições financeiras estão sentido isso?

A medida que as fintechs vão surgindo, os consumidores começam a abandonar os bancos e migrar para essas startups. Isso tem feito com que muitas instituições registrem perdas exponenciais de clientes e uma baixa preocupante nos níveis de receitas geradas.

Isso já era previsto, uma vez que esse tipo de startup oferece os mesmos serviços que os bancos, porém com taxas reduzidas ou nulas, adaptabilidade às necessidades e gostos do cliente e com total transparência. Tudo sendo realizado por meio da internet.

Como as fintechs têm aproveitado essa brecha de mercado?

O consumidor brasileiro está cansado das estruturas engessadas de atendimento oferecidas pelos bancos tradicionais e das altas taxas cobradas por seus serviços. Sem contar as “pegadinhas” que, muitas vezes, prejudicam o orçamento e representam um grande desrespeito ao cliente.

O propósito das fintechs é justamente atender esse público, que por sinal é bem grande, e segue avançando, conquistando uma fatia considerável do mercado. Muitas dessas startups estão buscando parcerias entre elas mesmas para complementar os serviços oferecidos aos clientes e ganharem ainda mais força competitiva frente aos bancos.

Por outro lado, gestores de grandes instituições financeiras do país estão movendo ações estratégicas de aquisições e associações às fintechs para não ficarem para trás, estimulando a inovação no segmento bancário e encontrando formas de superarem o desafio de incorporação de serviços mais flexíveis e baratos ao portfólio.

Com as fintechs no mercado financeiro, muitos benefícios surgirão ao consumidor moderno e o segmento deve sofrer transformações há muito tempo necessárias, mas evitadas pelos bancos.

E você, já usa os serviços de uma fintech? Conta para a gente nos comentários!