Ethereum em minutos: Os tokens nativos do Ethereum

dez 7, 2020 | Ethereum

Os tokens nativos do Ethereum

O ether é o nome do token utilizado no Ethereum. É usado para pagar pelo poder computacional utilizado na Ethereum Virtual Machine. Isso é feito indiretamente pela compra de “gas” a partir do próprio ether.

O Ethereum possui um sistema métrico de denominações utilizadas como unidades de ether. Cada denominação tem seu próprio nome único (alguns possuem o nome de família de figuras importantes que desempenham um papel na evolução da ciência da computação e da criptoeconomia).

A menor denominação, como a base da unidade de ether, é chamada de Wei. Abaixo está uma lista das denominações nomeadas e seu valor em Wei. Seguindo um padrão comum (embora um pouco ambíguo), o ether também designa uma unidade (de 1e18 ou um quintilhão de Wei) da moeda. Observe que a moeda não se chama Ethereum, como muitos
pensam erroneamente, tampouco Ethereum é uma unidade.

O Gas

O Ethereum é um projeto bastante peculiar no universo dos criptoativos, pois o seu token nativo, além de servir como uma espécie de dinheiro eletrônico, também possui uma utilidade de valor no que se refere ao cálculo do gas, o “combustível” necessário para movimentar as transações por sua rede.

Além das taxas de transação, o gas é uma parte central em cada movimentação na rede e exige que o remetente pague pelos recursos de computação consumidos. O custo do gas é calculado dinamicamente, com base no volume e complexidade do pedido e multiplicado pelo preço atual do gas.

Supõe-se que o gas seja o custo constante dos recursos / utilização da rede. O objetivo da plataforma é que o custo real de enviar uma transação sempre seja o mesmo, por isso não existe emissão de unidades de gas, como acontece com o ether, pois isso traria muita volatilidade para o token.

Então, em vez disso, emite-se ether cujo valor deve variar, mas também implementa-se um preço do gas em termos de ether. Se o preço do ether subir, o preço do gas em termos de ether deve diminuir para manter o custo real do gas igual.

O gas tem vários termos associados com isso: preços de gas, custo de gas, limite de gas e taxas de gas.

Custo do gas: é um valor estático de quanto custa uma computação em termos de gas, e a intenção é que o valor real do gas nunca mude, então esse custo sempre deve permanecer estável ao longo do tempo.

Preço do gas: é o quanto o gas custa em termos de outra moeda ou token como ether. Para estabilizar o valor do gas, o preço do gas é um valor flutuante, de modo que, se o custo de tokens ou a moeda flutuar, o preço do gas muda para manter o valor real. O preço do gas é definido pelo preço de equilíbrio de quanto os usuários estão dispostos a gastar e quantos os nós de processamento estão dispostos a aceitar.

Limite de gas: é a quantidade máxima de gas que pode ser usada por bloco, é considerada a carga computacional máxima, volume de transação ou tamanho de um bloco e os mineradores podem mudar lentamente esse valor ao longo do tempo.

Taxa de gas: é efetivamente o montante de gas necessário a ser pago para executar uma determinada transação ou programa (chamado contrato). As taxas de gas de um bloco podem ser usadas para implantar a carga computacional, o volume de transação ou o tamanho de um bloco. As tarifas de gas são pagas aos mineradores.

Últimos posts

SatoshiCall

Quer ficar por dentro das principais notícias do mercado?

Deixe o seu e-mail* ao lado e receba o SatoshiCall, nossa newsletter diária com as principais notícias do mercado financeiro.