Investimento para iniciantes: dicas para quem quer começar Investimento

Investimento para iniciantes: dicas para quem quer começar

Listamos 6 passos simples para você que quer começar o seu investimento.

Quer saber como investir mas não sabe por onde começar? Preparamos diversas dicas de investimento para iniciantes com tudo que você precisa saber para iniciar com segurança sua jornada.

Mostraremos que investimento não precisa ser algo complicado e te guiaremos para começar a realizar seus sonhos com diversas dicas para quem quer começar.

O que você vai aprender neste post:

Por que começar a investir?

Para iniciar nossa caminhada rumo a uma vida financeira mais equilibrada, primeiramente, precisamos entender o porquê devemos investir em boas aplicações em vez de deixar o dinheiro de baixo do colchão ou na poupança.

E isso tem a ver com o gráfico abaixo, ele mostra a perda do poder de compra do real desde o seu lançamento até o começo de 2019.


Isso significa que se você tivesse guardado R$100 em julho de 1994, ele só compraria o equivalente a R$17,00. A mesma nota de R$100,00 vale menos hoje do que há 25 anos. Esse é o efeito da inflação, ela corrói o poder do seu dinheiro como uma praga destrói uma plantação. Se você não cuidar, boa parte dos frutos que você conquistou com o seu trabalho serão destruídos por ela.

Então, como não deixar a inflação arruinar seus sonhos? É aí que entra o planejamento para os investidores, e nós vamos te ajudar nessa tarefa.

O planejamento básico para investidores iniciantes

O investimento para iniciantes pode parecer assustador, mas alguns passos simples podem te ajudar a conquistar seus sonhos mais rapidamente.

1. Iniciando o planejamento para investir:

O primeiro passo para iniciar bem é fazer um planejamento financeiro. Para isso, diversos aplicativos podem te ajudar, os preferidos do mercado são:

  • Guiabolso: conta com integração com diversos bancos e uma interface simples;
  • Mobills: seu forte está no planejamento mensal, mas ele te dá um número limitados de contas bancárias para administrar. Ótimo para quem tem apenas 1 conta de banco.
  • Planilha: para os mais tradicionais, a planilha é uma boa escolha. Mas ela exige disciplina.

Veja os seus gastos por 1 mês e entenda onde você pode economizar e para onde está indo seu dinheiro. Semanalmente, faça uma revisão dos seus gastos e até um planejamento, os aplicativos permitem uma boa visualização de cada despesa.

Com resultado, você poderá ter uma noção de quanto será aplicado para alcançar seus objetivos financeiros.

2. Defina seus objetivos

Essa é uma das dicas mais importantes de investimentos para iniciantes, ela vai te motivar a continuar guardando e melhorando a cada dia. Crie objetivos claros.

Após planejar os seus gastos, imagine o que você fará com esse dinheiro guardado. Por exemplo, você pode desejar estudar fora do país, conseguir a liberdade financeira, abrir o próprio negócio, comprar uma casa, um carro ou adquirir um computador gamer.

Separe os objetivos em curto, médio e longo prazos. Dessa forma, você consegue acumular patrimônio e continuar motivado.

3. Dívidas, o que fazer com elas?

Na maior parte dos sites de investimentos você vai encontrar uma dica como: “saia completamente das dívidas, agora!”. Claro, as dívidas são prioridades e você deve pagá-las o quanto antes, principalmente se elas acumulam juros. Mas existe um porém.

Se as dívidas tiverem juros menores que as aplicações, talvez, seja possível investir mesmo com dívidas. Do contrário, é como tentar encher um balde com o fundo aberto, a velocidade de vazamento é sempre maior ou igual a quantidade de água que você coloca.

Dificilmente você encontrará um investimento que te dá grande segurança e te remunere acima dos juros praticados pelo mercado. Então, em geral, tente se livrar das suas dívidas.

4. Conheça o seu perfil

Com o planejamento em andamento, chegou o momento de entender onde você deve investir.

Para isso, é preciso conhecer o seu próprio perfil de investidor. A classificação depende da tolerância ao risco e também dos seus objetivos.

Como descobrir meu perfil? Um bom começo é fazer um teste no Cointimes: Perfil de investidor: faça o teste e descubra o seu.

5. Abra uma conta em uma corretora

Para iniciar os seus investimentos é importante ter uma conta em uma corretora, não é essencial mas algo que pode fazer a diferença, principalmente devido a variedade de produtos oferecidos por elas. As corretoras são instituições autorizadas a operarem no mercado financeiro.

Existem diversas corretoras no mercado, como a Foxbit – uma exchange de bitcoins. Abrir uma conta na Foxbit não demora 5 minutos e você só precisa de um e-mail, RG e comprovante de endereço para completar o cadastro.

É importante que você avalie as taxas de cada corretora, sua reputação no Reclame Aqui e se ela oferece os produtos que você precisa.

6. Comece fazendo uma reserva financeira

O primeiro passo na hora de investir é começar a construir sua reserva de emergência. Especialistas recomendam a construção de uma reserva forte o suficiente para aguentar de 6 a 12 meses dos seus gastos mensais.

A reserva de emergência ajuda em imprevistos, como perda de emprego, falência da empresa ou problemas de saúde. É possível guardar sua reserva em investimentos líquidos e com grande segurança, como os CDBs (explicaremos abaixo).

Investimentos para iniciantes, quais os melhores?

Existem diversos investimentos no mercado financeiro. Cada um tem qualidades diferentes para tipos e perfis de investidor diversos. Então, por onde começar a investir?

Investimento em renda fixa

Uma das maneiras mais fáceis de adentrar no universo dos investimentos é começar com ativos cuja remuneração tem regras definidas desde o começo. Ao investir em renda fixa, o investidor faz um empréstimo.

Emprestando para os bancos: 

A maneira mais simples de começar a investir é “emprestar” seu dinheiro para os bancos.  Se faz isso usando CDB (Certificado de Depósito Bancário), eles ajudam o banco a financiar empréstimos e outras operações. 

O CDB usa o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), taxa de empréstimos entre os próprios bancos, para remunerar os investidores. Quanto maior o risco do banco, maior a rentabilidade e porcentagem do CDI. Por exemplo, o Bradesco geralmente oferece 85% do CDI. Já o Neon, Nubank e Inter dão 100% do CDI com liquidez diária.

Vale ressaltar que o CDB está coberto pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) em investimentos de até R$250 mil. Ou seja, se o banco falir você terá a garantia de até R$250 mil.

Outras aplicações de renda fixa são:

  • Tesouro Direto
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliária)
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)
  • Debêntures (você empresta dinheiro para empresas)
  • Fundos de Renda Fixa
  • CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio)

Renda variável

A renda variável tem um retorno impossível de ser previsto quando o investimento começa, diferente da renda fixa.

Não dá para ter certeza sobre a valorização de uma ação ou fundo imobiliário, por exemplo. Por essa imprevisibilidade, muitos especialistas não recomendam o investimento em renda variável. Mas se mesmo assim você quiser investir, é bom estudar sobre o tema.

As aplicações de renda variável são inúmeras, mas as principais são:

  • Bitcoin: foi o melhor investimento da década, segundo a CNN. A criptomoeda é muito arriscada, mas tem um histórico de grandes retornos.
  • Ações: o mercado de ações está cada vez mais procurado no Brasil, principalmente pela diminuição da SELIC, taxa referência para diversos investimentos de renda fixa;
  • Fundos de Investimentos: permitem investir em renda variável de maneira fácil, mas muitos cobram taxas de administração. É recomendado principalmente para quem não quer se dar ao trabalho de estudar o mercado ou prefere deixar essa tarefa para especialistas.

Em geral, o investimento para iniciantes deve começar pela reserva de emergência e aos poucos diversificar para ativos em renda fixa e até mesmo aportar parte em renda variável de acordo com seu perfil.

Tem alguma dúvida sobre investimentos? Deixe sua pergunta nos comentários e não esqueça de seguir a Foxbit nas redes sociais – Instagram, Facebook e Twitter

A Foxbit utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.

×

Compre e venda criptos agora pelo app

Com ele você pode comprar e vender com agilidade e facilidade de onde estiver. Tudo o que você precisa na palma da sua mão.

BAIXE AGORA