Fernando Tancredi Nossas histórias

Fernando Tancredi

Fernando T.

A maneira como eu faço qualquer coisa é a maneira como eu faço tudo. No trabalho, na vida pessoal, nas decisões mais difíceis e nas ações mais simples do dia-a-dia… busco fazer tudo com a mesma dedicação e comprometimento, atento aos detalhes e aos valores que levo comigo.

Sou Fernando Tancredi, trabalho no Foxbit VIP, tenho 22 anos e sou “meio paulistano” e “meio sorocabano”. Cresci em prédios da cidade grande e no mato em uma chácara no interior, porque morei durante metade da minha vida em cada lugar. Apaixonado por música, futebol e empreendedorismo, desde pequeno cultivei hobbies que contribuíram para o meu crescimento pessoal e profissional, que refletem na minha vida e no meu jeito de ser atualmente.

Nasci em São Paulo e morei por aqui até os 9 anos. Em 2005, mudei com os meus pais e meu irmão para Sorocaba, no interior do estado, para sair do caos urbano e viver na tranquilidade de um lugar verde, com muitas plantas e animais de estimação. Por lá, tive a oportunidade de praticar diversos esportes e aprender a tocar violão e cantar, desenvolvendo também sonhos ligados a esses diferentes hobbies. Sonhei em ser jogador de futebol, mas parei de jogar depois de alguns anos. Sonhei em ser músico e resgatar o rock nacional, mas preferi manter a música como uma válvula de escape do meu dia-a-dia. Entre outros sonhos, sonhei em ter o meu próprio negócio, em criar algo meu, em empreender… E esse sonho consegui realizar algumas vezes, embora ele ainda esteja vivo dentro de mim!

Experiências empreendedoras

Aos 12 anos, misturei minha paixão por futebol com a minha curiosidade por tecnologia para criar um site na internet sobre jogos de futebol. O site chegou a mais de 1.8 milhão de visualizações em 3 anos, com mais de 500 artigos publicados e milhares de comentários de leitores, que formavam uma comunidade bastante ativa e integrada. Nessa época, aprendi muitas coisas sobre internet, sobre sites e marcas no ambiente virtual. O site teve que chegar a um fim, porque fui fazer um intercâmbio no Canadá, onde fiquei durante 5 meses estudando e conhecendo outras culturas.

Posteriormente, na volta para o Brasil, estava certo de que queria estudar administração, afinal, queria continuar com meus sonhos de desenvolver negócios e criar coisas novas. Enquanto estudava para o vestibular, tive a oportunidade de desenvolver um jogo para computador, que chegou a quase 8 mil downloads. O jogo era simples e misturava desafios de gestão com futebol, e foi uma boa forma de aprender a programar, o que aprendi por conta própria através da internet!

Faculdade e projetos

Após me aventurar com negócios na internet, entrei na Fundação Getulio Vargas (FGV) para fazer o curso de graduação em Administração de Empresas. O curso superou minhas expectativas e eu pude me envolver em diversas atividades que a faculdade me proporcionou, como projetos de disciplinas, entidades estudantis e matérias eletivas.

Participei de uma entidade estudantil chamada Cursinho FGV, um cursinho popular gratuito para estudantes de baixa renda. Lá, no Cursinho FGV, fui diretor de marketing e ajudei a organização durante dois anos, realizando eventos, cuidando da marca nas redes sociais, desenvolvendo o site, e organizando divulgações e parcerias com uma equipe de 7 pessoas, para trazer mais alunos, membros e patrocinadores para a nossa entidade. Foi um período muito especial, porque pude fazer algo voluntário para ajudar pessoas a irem em busca de seus sonhos. Enquanto estive lá, mais de 40 alunos de escolas públicas já tinham conseguido entrar na FGV com bolsas de estudo, e outras dezenas tinham conseguido acesso a diferentes universidades pelo Brasil.

Paralelamente à faculdade, comecei um negócio familiar para comercializar carne de búfalo. É algo peculiar, mas a carne de búfalo, para quem não conhece, é tão saborosa e muito mais saudável que as carnes tradicionais que todos estão acostumados. Em mais uma experiência empreendedora, pude elaborar o plano de negócio e de marca para estruturar um comércio em um mercado completamente novo para mim. Durante 6 meses, vendemos algumas centenas de quilos de carne, mas tivemos que encerrar as atividades por conta da imensa burocracia envolvida no processo de abertura e manutenção de uma empresa do setor alimentício no Brasil.

Ainda durante meu período universitário, fiz estágio na XP Investimentos durante 5 meses, participei de um programa de ensino voltado à liderança e trabalho em equipe, e fui parte do quadro de honra da faculdade em duas ocasiões pelo meu desempenho acadêmico.

Bitcoin e criptomoedas

Foi apenas em 2017 que eu ouvi falar de Bitcoin pela primeira vez. Embora estivesse sempre conectado e envolvido em projetos na internet, não veio ao meu conhecimento o mágico mundo das criptomoedas até o início do ano passado, quando estava fazendo uma disciplina eletiva sobre microfinanças na faculdade. A matéria explorava as razões pelas quais metade da população mundial não tem acesso a serviços financeiros formais e discutia potenciais formas de reverter esse cenário. Uma dessas formas, é claro, era através das criptomoedas!

Desde que conheci o tema, passei a estudar a fundo e acompanhar o mercado diariamente. Comecei a acompanhar, então, comunidades de criptomoedas em diferentes redes sociais, como Reddit, Twitter, fóruns e Facebook, porque a maior fonte de notícias para mim sempre foram as pessoas, e não portais de notícia. Comprei minhas primeiras frações de bitcoin na Foxbit, em maio de 2017, e passei a acompanhar e admirar o crescimento da marca onde hoje trabalho. Quando comecei a elaborar o meu TCC no ano passado sobre o tema, percebi que esse era o mercado em que eu queria trabalhar, e a Foxbit seria o lugar perfeito para isso.

Em maio de 2018, ao final da faculdade, terminei o meu TCC em dupla sobre o perfil do investidor brasileiro de criptomoedas, elaborando o primeiro trabalho do cenário brasileiro sobre o assunto, o qual pode ser conferido na íntegra aqui. No mesmo mês, cheguei na Foxbit para fazer parte do sonho de simplificar o mercado de criptomoedas e inspirar pessoas a conquistarem a liberdade financeira!

SBT divulga pesquisa de investidor em criptomoeda

Foxbit

Foxbit VIP

Na Foxbit, entrei na área de Customer Experience, ajudando desde clientes inexperientes até clientes mais profissionais a transacionarem e operarem na nossa plataforma. Através dos canais de atendimento por e-mail e chat, atendi mais de 4 mil clientes, sempre com o objetivo de simplificar suas experiências. Depois de 3 meses como analista de Customer Experience, iniciei em agosto de 2018 um projeto de criar uma nova célula de atendimento, focada em operações de grandes volumes na plataforma. Juntamente com o Ronaldo Dias, demos início ao Foxbit VIP, do qual eu faço parte até hoje.

Se você ainda não conhece, saiba mais sobre o Foxbit VIP e o nosso atendimento personalizado.

A partir da ideia de oferecer um suporte mais focado e ágil, criamos o nosso atendimento VIP para oferecer a grandes clientes um canal de comunicação exclusivo com a nossa equipe, para auxiliá-los no dia-a-dia de suas operações. Além de uma maior agilidade e um atendimento personalizado, oferecemos também uma política de taxas diferenciadas.

Minha história na Foxbit está apenas no início, e ainda espero poder vivenciar aqui muitos outros momentos e experiências, em meio às altas e baixas desse mercado de criptomoedas.

Veja mais histórias das pessoas da Foxbit:

Gabriel Contri

Camila Boni

A Foxbit utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.