Reserva de emergência: Que tal começar com o décimo terceiro? Finanças

Reserva de emergência: Que tal começar com o décimo terceiro?

Aproveite a segunda parcela do décimo terceiro para começar com segurança financeira o ano de 2020

Como sabemos, qualquer pessoa nesse mundo que vivemos está sujeita a imprevistos. Seja com algum problema de saúde, familiar ou dano material. E não sabemos a hora que algo assim irá acontecer. Pensando nisso, é importante prevenir seu capital e começar sua reserva de emergência e para isso, que tal aproveitar o pagamento da segunda parcela do seu 13º salário para começar o ano de 2020 seguro financeiramente?

Imagine que aconteça alguma coisa e você tenha que depender de algum parente, ou algum empréstimo bancário, onde os juros são altíssimos. Não seria bom para sua saúde financeira ter que desembolsar toda essa quantia, simplesmente por falta de planejamento financeiro, não é verdade?

Por isso, o mais importante é você se prevenir guardando a chamada “reserva de emergência”.  

Ok, Mas..

O que é reserva de emergência?

Como o próprio nome já diz, reserva de emergência é aquele montante de dinheiro que precisamos ter guardado, para qualquer possível “aperto”. Como, por exemplo: um acidente de carro, alguma reforma inesperada ou alguma perda de emprego. 

Esse recurso guardado é o que garante que você terá segurança e tranquilidade para quitar seus débitos sem grandes perdas de padrão de vida em momentos de maior dificuldade.

Vamos fazer uma comparação para você entender a importância da reserva de emergência.

A reserva de emergência está para área de financeira assim como kit primeiros socorros está para acidentes. 

Sim, mas por onde começar?

Para criar uma reserva de emergência, é importante começar, de fato, a guardar dinheiro e fazer um planejamento prévio. 

Nesse post do Instagram, fizemos um passo a passo para você seguir e entender de maneira mais clara, a criar sua reserva de emergência. 

E, quando é o momento certo para começar?

É interessante começar o quanto antes, pois antes de qualquer coisa você precisa de uma reserva de emergência. 

Lembrando que não é obrigatório ter todo o dinheiro “em mãos” para ter sua reserva de emergência e começar a aplicar em algum investimento. Ao fazer isso, você deixa de ganhar a rentabilidade diária do investimento, que poderia ter aplicado anteriormente.

O ideal é fazer aplicações, por menores que sejam, conforme sua capacidade financeira até atingir o valor desejado. 

E claro, quanto maior a aplicação mensal, mais rápido será a formação da reserva de emergência.

Qual o valor da reserva de emergência é o ideal?

A conta que você deve fazer para chegar no valor ideal para sua reserva é multiplicar o valor que você gasta mensalmente por 6 meses do seu custo ou custos da família.

Vamos a um exemplo prático:

Digamos que você precise de R$ 1 mil ao mês para se manter com o que precisa. Neste caso, seu fundo de 6 meses precisaria ser de: R$ 6 mil no total, para garantir seis meses com a segurança financeira que você precisa até conseguir uma outra fonte de renda. 

Quanto devo guardar por mês do meu salário?

Depende dos seus objetivos e dos seus custos mensais. Se programe para reservar o suficiente que não te faça falta nos seus compromissos mensais e ao mesmo tempo você consiga guardar o valor necessário para o seu objetivo. 

É como se fosse um seguro, você tem esse dinheiro para se preparar em caso de necessidade. Mas isso não significa que você quer de fato usar esse recurso. Mas se precisar, estará lá. Por isso, é muito importante planejar e colocar em prática as dicas que demos para conseguir a sua reserva financeira para garantir sua segurança.

A Foxbit utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.

×

Compre e venda criptos agora pelo app

Com ele você pode comprar e vender com agilidade e facilidade de onde estiver. Tudo o que você precisa na palma da sua mão.

BAIXE AGORA