Gafisa aceitará criptoativos para compra de imóveis!

Gafisa aceitará criptoativos para compra de imóveis!

Inspirados em inovação e motivados a realizar cada vez mais sonhos para que as pessoas vivam melhor.

Parece que estamos falando da Foxbit, né? 

Mas dessa vez estamos falando da nossa nova parceira Gafisa, que agora passa a aceitar criptomoedas como forma de pagamento através da nossa solução Foxbit Pay.

Pioneira no ramo imobiliário, com empreendimentos residenciais, comerciais e hoteleiros, a Gafisa busca sempre se reinventar.

Focada em inovação, a construtora e incorporadora quebra mais uma barreira tecnológica em sua trajetória, e traz para seus clientes a opção do pagamento em ativos digitais. 

Além de apresentarem valorização exponencial, as criptomoedas oferecem a vantagem de acabar com intermediários, barateando os custos financeiros das transações que ocorrem de forma rápida, sem risco de bloqueio, proporcionando melhor custo-benefício para o comércio e eliminando o risco de fraudes.

A Gafisa entende que a compra de imóveis com criptomoedas pode ser um primeiro passo para outras inovações disruptivas do setor, abrindo portas para uma movimentação ainda maior no mercado.

“O Bitcoin é a maior criptomoeda em valor de mercado e, tecnologicamente, a moeda com maior lastro da história. É uma moeda que está crescendo em popularidade a cada dia, ampliando também as possibilidades de sua utilização. Existe uma tendência natural de digitalização dos pagamentos. Se pararmos para pensar que o Banco Central vai lançar o real digital em 2022, podemos concluir que, de fato, as moedas digitais estão cada vez mais presentes no mundo”, comenta Guilherme Benevides, CEO da Gafisa Incorporadora e Construtora São Paulo.

Sinta a liberdade de comprar o seu imóvel pagando com cripto! 

Pagar pizza com cripto? Só na Pizzaria Moraes!

Pagar pizza com cripto? Só na Pizzaria Moraes!

Tradicional e inovadora, a Pizzaria Moraes agora passa a aceitar criptomoedas como forma de pagamento. 

Quem se lembra que a primeira transação com bitcoin, realizada em 2009, foi para pagar um pedido de pizzas?

E agora você também vai poder pagar a sua pizza com bitcoin e outras criptomoedas listadas aqui na Foxbit. 

Isso só é possível através da parceria entre Foxbit Pay e Pizzaria Moraes, que é a primeira pizzaria brasileira a aceitar criptoativos. 

Nosso objetivo é fazer com o que o mercado de ativos digitais seja cada dia mais acessível, seguindo com essa tecnologia disruptiva desde o investimento até o pagamento de produtos e serviços. 

A Pizzaria Moraes, que foi fundada em 1933, localizada na região da Bela Vista em São Paulo, tem o propósito de unir as pessoas e compartilhar memórias afetivas oferecendo produtos de qualidade, com segurança nos processos e se tornando inovadora no que tange a venda de pizzas com criptomoedas.

E aí, já escolheu qual sabor vai querer hoje?
Não se esqueça de pagar com cripto 🧡

Diversos fatores podem influenciar no preço dos ativos digitais. Confira alguns deles!

Diversos fatores podem influenciar no preço dos ativos digitais. Confira alguns deles!

Neste sobe e desce de preço, você sabe quais são as causas da volatilidade em ativos como o Bitcoin (BTC) ou outras criptomoedas?

Livro de ofertas

Os preços que vemos mostrados nas cotações do aplicativo da Foxbit são definidos com base na última negociação realizada entre um comprador e um vendedor.

A Foxbit é uma exchange, ou uma bolsa de valores cripto, onde traders e investidores podem emitir ordens de compra e venda estabelecendo o preço limite e a quantidade desejada.

Estas ordens são lançadas em um “livro de ofertas” que mostra primeiro sempre o maior preço limite de compra e o menor preço limite de venda. Quando estes valores “batem”, uma negociação é realizada e a nova cotação é definida. Isso tudo acontece muito rápido.

No nosso aplicativo também é possível comprar ou vender com ordens “a mercado”, onde o investidor define apenas a quantidade e o tipo de operação, que é executada imediatamente no melhor preço possível para ele, com base no livro de ofertas.

Como os traders decidem qual preço lançar no livro?

Essa é uma decisão pessoal, já que valor é subjetivo e pode ser influenciado por muitas coisas diferentes como:

  • Preço médio do mercado;
  • Oferta e Demanda;
  • Fatores macroeconômicos.

Preço médio do mercado

A formação de preço que foi descrita acima, acontece ao mesmo tempo em diversas exchanges espalhadas pelo mundo de forma independente, onde cada “bolsa” tem seu próprio livro de oferta e suas próprias ordens de preços.

Isso forma uma cotação média, que é mostrada em sites como o Coingolive.com.

E também gera oportunidades de operações de arbitragens, que são traders comprando em exchanges onde o preço está mais baixo, para vender em exchanges com o preço mais alto e lucrar com a diferença. As arbitragens são essenciais para trazer equilíbrio ao mercado sobre o preço médio.

Oferta e Demanda

Tudo isso o que foi falado, nada mais é que uma aplicação da lei de oferta e demanda, sendo que oferta é a quantidade disponível de um ativo (ordens de venda) e demanda é a quantidade que está sendo utilizada ou absorvida pelo mercado (ordens de compra).

Caso a oferta aumente sobre a demanda, o preço tende a cair.

Caso a demanda aumente sobre a oferta, o preço tende a subir.

O mesmo vale para análises fundamentalistas dos ativos, já que um ativo inflacionário (onde novas unidades são colocadas em circulação), causa um aumento da oferta.

Se a demanda (utilidade) daquele ativo não aumentar no mesmo ritmo (ou mais) do que este aumento da oferta (supply), o preço tende a cair com o tempo.

Fatores macroeconômicos

Aqui estão todos os fatores que não estão diretamente relacionados à moeda, como oferta e demanda, mas que podem impactar um dos dois.

Por exemplo, regulamentações mais duras podem criar um aumento da oferta, como aconteceu quando a China proibiu mineração e muitos mineradores foram obrigados a vender parte de seus BTCs para cobrir os custos da mudança de país.

O aumento da inflação das moedas fiduciárias também é um fator macro, que aumenta a demanda por ativos com uma inflação menor, como o Bitcoin.

Outros fatores como aumento da adoção e uso da moeda no mundo real também aumentam a demanda e podem influenciar o preço a subir.

Os fatores macro impactam na oferta e na demanda, mas eles sozinhos não definem nada.

O preço sempre será definido pelo próprio mercado, todas as vezes que duas pessoas entrarem em acordo sobre um preço comum.