Estudo aponta o perfil do investidor brasileiro de criptomoedas Investimento

Estudo aponta o perfil do investidor brasileiro de criptomoedas

Foxbit

O analista de experiência do cliente da FoxbitFernando Tancredi, realizou uma pesquisa cujo tema foi definir o perfil do investidor brasileiro de criptomoedas. O estudo foi feito por Fernando e seu colega Tarik Abdala, que apresentaram o trabalho durante a conclusão do curso de Administração de Empresas da FGV-SP.

O crescimento exponencial do número de investidores brasileiros em criptomoedas foi a principal motivação da dupla ao fazer o estudo. Segundo um estudo recente da revista Forbes, o número de cadastros em exchanges brasileiras superou a B3, bolsa de valores oficial do Brasil.

Com uma dinâmica diferente do mercado financeiro tradicional, os autores partiram da premissa que o perfil do investidor de criptomoedas possui uma característica diferente de outros mercados. E realmente tem. No infográfico abaixo você pode conhecer melhor o típico investidor brasileiro de criptomoedas:

perfil do investidor brasileiro de criptomoedas

Perfil do investidor brasileiro de criptomoedas

Resumidamente, o investidor brasileiro de criptomoedas é, em geral, do sexo masculino, jovem, com baixa renda, que entrou recentemente no mercado e se considera altamente familiarizado com o assunto. É um investidor que visa ganhos financeiros no longo prazo, mas que, ao mesmo tempo, compra criptomoedas como uma alternativa aos sistemas monetário e bancário vigentes.

O número total de investidores brasileiros de criptomoedas ainda é pouco relevante quando comparado aos investidores tradicionais (como um todo). Por isso, faz-se relevante, também, entender qual é o potencial desses não-investidores adquirirem criptomoedas algum dia. Pela pesquisa realizada, é possível concluir que o não-investidor brasileiro de criptomoedas, em geral, está interessado em comprá-las no futuro.

O levantamento de perfil de possíveis futuros investidores é extremamente relevante, e já havia sido feito na União Europeia pela agência de pesquisas IPSOS, a pedido do banco holandês ING. O relatório da IPSOS apontou que cerca de 25% dos europeus esperam adquirir criptomoedas em um momento futuro.

Este tipo de pesquisa contribui para a expansão do conhecimento sobre o mercado brasileiro de criptomoedas, oferecendo uma visão mais clara a respeito do público atual inserido no mercado, além de perspectivas para o futuro deste nicho. Se você tiver interesse, pode conferir, na íntegra, todas as análises, resultados e referências do trabalho aqui.

A Foxbit utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.