Em 2009, quando o bitcoin foi lançado, ele custava muito menos do que 1 dólar. A primeira negociação foi 10mil bitcoins por 2 pizzas. Hoje, quase 8 anos depois, a moeda digital já chega a custar mais de 1000 dólares, o que significa que aqueles que enxergaram seu potencial lá na época da sua criação podem atestar como este é um ótimo investimento.

Para acumular bitcoins, o investidor de hoje tem 5 opções: comprá-lo de uma plataforma segura que ofereça um bom atendimento, aceitar o bitcoin como pagamento em troca de produtos e serviços, comprar diretamente de uma pessoa, utilizar faucets (sites que oferecem a moeda em troca de tarefas como visualizar anúncios) ou minerar bitcoins.

No post de hoje, vamos falar mais sobre essa última opção, a mineração de bitcoins, e quais são os riscos para quem resolve se aventurar por ela. Acompanhe!

Como funciona a mineração de bitcoins?

Ao contrário do dinheiro como utilizamos hoje, que é impresso e colocado no mercado com a intermediação de órgãos reguladores, os bitcoins não são emitidos. O processo pelo qual essa moeda é criada é mais parecido com a mineração do ouro, daí a origem do termo: minerar bitcoins.

E é esse processo que também influencia na oscilação do valor da moeda digital, devido às suas dificuldades e aos custos altos de realizá-lo. Isso porque, para minerar bitcoins, é preciso ter um computador poderoso, dotado de software específico e ligado a uma rede de outros mineradores, semelhante ao torrent, que trabalham confirmando as transações e assegurando a rede.

Além do custo alto com hardware, a dificuldade em obter bitcoins é controlada pelo próprio processo de mineração, que acontece da seguinte maneira: de tempos em tempos, em intervalos definidos pelo protocolo, os mineradores recebem um cabeçalho com várias informações da rede e dos blocos anteriores, e aplicam uma função hash até encontrar um número definido pela rede. Funciona como jogar um dado com milhares de lados para se encontrar um número específico. Quanto maior for sua rapidez de jogar o dado, ou o seu poder computacional, mais tentativas você pode fazer em um certo prazo e encontrar o número desejado.

E o minerador que conseguir encontrar esse valor primeiro, anuncia para todos os outros mineradores e nós da rede, e recebe a recompensa.

Quais são os riscos de minerar bitcoins?

Além de ser um processo que necessita de conhecimento em tecnologia, minerar bitcoins por conta própria envolve riscos que acabam com toda a liquidez do investimento, como por exemplo:

Altos custos com máquinas e infraestrutura

A mineração começa na compra de máquinas para minerar, que são produzidas fora do país. O alto imposto de importação, aliado ao atraso nas entregas internacionais, pode fazer com que você perca o timing e gaste muito com o valor da máquina e impostos. Vale lembrar que também é necessário pensar na refrigeração, o que pode incidir em custos com ar-condicionado.

Altos custos com energia

Os gastos com a mineração não param na aquisição de um computador robusto. O uso de energia em casa também pode subir consideravelmente, o que faz com que investir na mineração não valha tanto a pena.

Investimento de risco

Mesmo que você resolva investir em uma máquina potente para fazer a função hash, não é garantido que você terá esse dinheiro de volta, visto que o bitcoin pode cair de valor, sua máquina quebrar ou aumentar a dificuldade, fazendo com que sua máquina se torne obsoleta em pouco tempo.

Por que eu devo optar por outras alternativas?

A mineração é um processo necessário para controlar a demanda e gerar oferta da moeda; porém, com o aumento da popularidade dela, esse processo tem sido comandado cada dia mais por grandes empresas, especializadas no assunto.

Algumas delas chegaram até a lançar ultracomputadores destinados especificamente para a mineração de bitcoins, com os quais um usuário comum, mesmo que um com ótimo computador em casa, não poderia concorrer.

Com isso tudo, sem dúvidas, negociar bitcoins por meio de plataformas seguras é a melhor opção, tanto para a compra quanto para a venda. Elas não só facilitam o processo como também podem oferecer melhores condições e um atendimento que forneça suporte para realizar as transações com o mínimo de risco.

Quer saber como começar a juntar seus primeiros bitcoins? Entre em contato conosco e tire suas dúvidas!

Posts Relacionados