RSI: O que é e como analisar?

jul 25, 2022 | Educação Financeira, Outras categorias

O Relative Strength Index (RSI) ou Índice de Força Relativa (IFR) é um indicador de Análise Técnica para avaliar o momento de mercado (momentum) de um determinado ativo dentro de um contexto específico e pode fornecer algumas informações valiosas para o investidor ou analista.

*Como todo indicador de análise técnica, ele deve ser encarado como mais uma fonte de informação e não como única fonte. Sempre com um olhar crítico e levando em consideração o contexto em que ele está inserido.

Vamos explicar um pouco melhor sobre o índice e como você pode utilizá-lo para conseguir alguns insights interessantes sobre os cripto ativos que você investe ou para auxiliar em suas operações de trade.

O que é o RSI (IFR)?

RSI é um acrônimo para Relative Strength Index, que se traduz no português para Índice de Força Relativa (IFR) e seu nome é bastante auto-explicativo. Ele tem o objetivo de indicar a força de um ativo, relativa ao seu momento atual, ao observar um período de tempo específico.

Ele foi criado por J. Welles Wilder Jr. e introduzido ao mercado através de seu livro New Concepts in Technical Trading Systems, publicado em 1978.

Através do IFR é possível identificar se um ativo está em um momento de sobrecompra (supervalorizado) ou sobrevenda (sub-valorizado). Ou em termos mais casuais: Se a cripto está cara ou barata.

Como o RSI é calculado?

Normalmente o RSI é calculado com base em um período de 14 candles (velas), o que significa que, para o gráfico diário (vela = 1 dia [1D]), ele avalia um período de 14 dias para o cálculo da força relativa, ou ‘momentum’ do ativo financeiro analisado.

Para chegar aos valores do índice, são considerados os ganhos médios, divididos pelas perdas médias do período e resulta em um valor percentual entre 0-100%.

Para o mercado financeiro tradicional de ações ou forex, que apresentam menor volatilidade, normalmente são considerados como pontos de interesse RSI de 30% e 70% (0.3-0.7). No mercado de criptomoedas, com maior volatilidade, muitos traders e investidores podem utilizar marcações em 25%-75% (0.25-0.75), ou até mesmo 20%-80% (0.2-0.8) para os chamados “low-caps”, de baixa capitalização de mercado.

Como usar o IFR para o Bitcoin (BTC)?

Vamos considerar as marcações intermediárias em do Índice de Força Relativa em 25% e 75% (0.25-0.75).

Bitcoin está caro ou barato nesse momento?

Nesse caso, com o IFR (RSI) em 75%, o índice poderia indicar um momento de sobrecompra, em que um ativo já está “caro” e tende a cair em seguida. Enquanto com RSI em 25%, poderia indicar um momento de sobrevenda, em que o ativo está “barato” e tende a subir em seguida.

#1 RSI
Gráfico BTC/USD com velas de 4h e Relative Strenght Index em linha. Fonte: Tradingview (img: https://www.tradingview.com/x/NG2XI75Y/)

No gráfico acima, com BTC/USD em velas de 4 horas, podemos observar claramente a aplicação prática do RSI. Na primeira seta (apontando para baixo), vemos RSI em 75%, ao mesmo tempo em que ocorre a formação de um pequeno topo no preço do Bitcoin, seguido de uma queda.

Na segunda seta (apontando para cima), vemos RSI próximo de 25% (um pouco mais), ao mesmo tempo em que é formado um pequeno fundo, após a queda anterior, seguido de uma alta de preço.

Em ambos os casos, sendo um bom possível indicador de reversão de tendência.

Vale reforçar que, como sempre, nada é uma certeza. Neste exemplo o preço reagiu de acordo, mas os resultados são variados.

Divergência com o IFR

Uma outra aplicação do Índice de Força Relativa pode ser também para identificar divergências.

As divergências são mais raras, já que normalmente o RSI reflete muito bem a tendência do ativo (cai durante tendência de baixa no preço e sobe durante tendência de alta).

Mas é exatamente sua raridade que muitas vezes o faz extremamente útil como métrica, ajudando o investidor ou trader a identificar oportunidades “bullish” ou “bearish” – também chamadas de “bullish divergence” ou “bearish divergence”.

A divergência ocorre quando o IFR se comporta de forma contrária ao preço.

Bullish Divergence (Divergência de Alta)

Caso o RSI forme fundos mais altos (tendência de alta), enquanto o preço do bitcoin está formando fundos mais baixos (tendência de baixa), pode ser um forte indicador de que o comportamento do preço está incorreto – criando o que é chamado de armadilha – e sua baixa não será sustentada. Possivelmente revertendo a tendência e indicando um bom momento de compra.

RSI
Gráfico BTC/USD com velas de 4h e Relative Strength Index em linha. Fonte: Tradingview (img: ​​https://www.tradingview.com/x/O0uBRqfv/)

No exemplo acima, vemos uma divergência bullish, que resultou em uma alta de preço na sequência.

Bearish Divergence (Divergência de Baixa)

A situação inversa também pode ocorrer, no caso da formação de topos mais baixos no RSI, enquanto o gráfico de preço forma topos mais altos. Isso normalmente pode indicar um bom momento de venda.

Conclusão

Nem sempre RSI em 25% significará ser um bom momento de compra, da mesma forma que nem sempre que a Força Relativa do ativo esteja em 75% significará que é um bom momento para venda.

Durante o inverno cripto (bear markets – longos períodos de sequências de queda, como o que vivemos no primeiro semestre de 2022) é comum que o IFR se mantenha próximo dos 0.25 de maneira quase que indeterminada.

Em bull markets o contrário pode acontecer. Por isso frisamos que é extremamente importante levar o contexto e os ciclos de mercado em conta.

De qualquer forma, caso você identifique RSI alcançando mínimas ou máximas, vale a pena começar a ficar atento para possíveis mudanças e oportunidades. Uma divergência na sequência de uma mínima ou máxima é muito relevante e pode ajudar bastante com seus trades e decisões de investimento.

Use com sabedoria!

Últimos posts

SatoshiCall

Quer ficar por dentro das principais notícias do mercado?

Deixe o seu e-mail* ao lado e receba o SatoshiCall, nossa newsletter diária com as principais notícias do mercado financeiro.