O que é NFT? Entenda como funciona e como investir

O que é NFT? Entenda como funciona e como investir

Eles estão nas matérias dos maiores jornais, muitas vezes valem milhões e viraram um verdadeiro fenômeno entre entusiastas de criptoativos, estamos falando dos Non-Fungible Tokens ou NFT.

Nesse post falaremos tudo o que você precisa saber sobre NFT e por que eles podem valer milhões.

Afinal, o que é um NFT?

NFT é a sigla em inglês para token não-fungível, sendo um ativo digital em um blockchain. Em outras palavras, é uma maneira de digitalizar algo e colocá-lo em blockchain, tornando-o escasso e muitas vezes valioso. 

Quando falamos de fungibilidade, estamos querendo dizer que um ativo pode ser trocado por outro de igual característica pelo mesmo valor. Por exemplo, uma nota de R$10 poderá sempre ser trocada por outra nota com a mesma face de valor, pois ambas são fungíveis. 

Ativos fungíveis e não-fungíveis 

Contudo, uma obra de arte geralmente é única e por sua raridade podemos deduzir o seu valor. Mas como dar a característica de raridade na internet, onde eu posso copiar qualquer imagem ou música infinitas vezes? 

Aí entra o blockchain, a tecnologia pode registrar a criação de um item virtual, dando uma propriedade para este objeto digital, suas características e por fim a qualidade de unicidade na cadeia de blocos. 

Ou seja, por mais que um meme ou música possa ser copiado infinitas vezes, o blockchain indica o primeiro criador e de quem é a posse atual do item.

Dá para ganhar dinheiro com NFT?

Que tal ter uma obra digital única do seu artista favorito? Ou um vídeo daquele youtuber que você tanto gosta? Para muitas pessoas isso pode valer milhões de reais. 

É o caso do artista Mike Winkelmann, conhecido pelo apelido de Beeple, cujas obras valem fortunas. Os NFTs são negociados em marketplaces digitais que funcionam como verdadeiras galerias de arte.

Além disso, o artista pode dar direitos para quem tiver a posse desses artigos como possibilidade de usá-lo em outras obras, reproduzi-lo comercialmente, etc.

“Isso abre a possibilidade de ganhos para os artistas, mas também cria um mercado de especulação artística para colecionadores e até mesmo traders. Muitos itens valorizam milhares de vezes.” – afirmou Neto Guaraci, COO do Coingoback.