Como anda a educação financeira no Brasil Educação Financeira

Como anda a educação financeira no Brasil

Isac Honorato

Vamos falar sobre educação financeira? Parece ser um pouco chato quando você escuta essas duas palavras juntas, não é mesmo? Pensar em fazer contas, investimentos, tabelas e tabelas de excel. Mas isso não precisa ser chato e posso te dar uma dica? Lê esse texto até o final que vou te mostrar como mudar um pouco seus hábitos.

O que é exatamente educação financeira?

De acordo com a ENEF , que é uma instituição que cuida da mobilização multissetorial em torno da promoção de ações de educação financeira no Brasil, educação financeira:

“Trata-se do processo no qual os indivíduos melhoram a sua compreensão em relação ao dinheiro e produtos com informação, formação e orientação.

Nesse sentindo, geram-se os valores e as competências necessários para se tornarem mais conscientes das oportunidades e riscos envolvidos. Para assim poderem fazer escolhas bem informadas.”

E o que todo esse texto quer dizer? Que educação financeira é a maneira que você controla seu dinheiro em vez do seu dinheiro te controlar.

E o Brasil?

Você sabia que 40% dos brasileiro não poupam nada por mês? E outro detalhe, o resto que consegue poupar algum valor por mês, apenas 10% separam um parte para poupança. Todos esse dados vem do relatório nacional da ANBIMA, que fez um estudo com 3.374 pessoas em todo o Brasil, em 152 municípios. O público-alvo foram pessoas com 16 anos ou mais, das classes A, B e C, economicamente ativas, que vivem de renda ou aposentadas.

Nessa pesquisa os 40% dos brasileiro citado acima, não consegue fazer sobrar dinheiro, porque todo o dinheiro que entra é para pagar as contas do mês. Outros 25% disse que poupa sempre que sobra, mesmo que pequenas quantidades.

Temos ainda 10% dos brasileiros que não se preocupam em guardar dinheiro, e preferem viver o presente sem pensar no futuro. Os mais jovens (12%) e os mais velhos – entre 45 anos e acima de 60 (23%) – têm destaque entre os despreocupados.

Quem economizou em 2017?

De todos os entrevistados na pesquisa da ANBIMA, apenas 32% conseguiram economizar qualquer quantia em 2017. Os comentários dos entrevistados foram que “Diminuí os meus gastos, deixei de andar de carro e passei a andar de bicicleta e de moto” ou “Gastei só o necessário e trabalhei horas a mais para conseguir. Também parei de beber e de fumar.”

Podemos ver também que quem economizou, 42% investiu em produtos financeiros, como CDB, LCI e LCA, Bitcoin, etc.

Leia também: Educação financeira para brasileiro

Como ter educação financeira?

Primeiramente você precisa ter a cultura de guardar dinheiro e isso não é uma coisa muito fácil de mudar já que isso está enraizado culturalmente. Ninguém sai da escola por exemplo sabendo o que fazer com seu dinheiro.

Segunda dica que eu dou é que você pode fazer é entender seus gastos pessoais, você só vai começar a ter dinheiro sobrando quando você entender com que está gastando. Você pode fazer anotação por aplicativos, excel ou em um caderno simples.

Leia também: Os 7 principais aplicativos para controles de gastos

Eu vi um TEDex da Natalia Arcuri de uma coisa que me chamou muito atenção. Se você aprender a falar não você não vai gastar com qualquer coisa e eu coloquei isso em prática e isso realmente funciona. Vou deixar o vídeo completo abaixo:

Última dica que vou deixar é uma muito básica: ESTUDE, existe alguns cursos online gratuitos, fora o Youtube com vários canais de investimentos e finanças como proposta de educação. O próprio Cointimes tem muito essa missão e essa semana soltou um podcast falando só sobre educação financeira, como isso impacta nossa sociedade, porque ainda não conseguimos falar de dinheiro abertamente e porque isso não é ensinado para todo mundo.

Bom. Espero que você tenha gostado de conhecer um pouco sobre educação financeira. Fique ligado nas nossas redes sociais e no Cointimes!