Entenda por que a China influencia o mercado de bitcoins Bitcoin

Entenda por que a China influencia o mercado de bitcoins

Guto Schiavon

O bitcoin é uma moeda que foi pensada para não depender de mercados ou governos, graças à sua infraestrutura computacional descentralizada. Mesmo assim, alguns países negociam e mineram mais moedas digitais do que outros.
É o caso da China, que tem um peso enorme no mercado de bitcoins. As principais casas de câmbio do país são responsáveis por mais de 90% das transações envolvendo a moeda digital, e as máquinas dedicadas à mineração impressionam.
Quer saber o que leva tantos chineses a aplicarem seu dinheiro em bitcoins? Leia este artigo e descubra!

Qual é a participação da China no mercado de bitcoins?

Muito se fala sobre a importância da China no mercado de bitcoins. Entretanto, o quanto isso representa?
Entre 31 de agosto de 2016 e 31 de janeiro de 2017, OKCoin, BTC China e Huobi, as três maiores casas de câmbio de bitcoins, foram responsáveis por 96,94% do market share, transacionando, ao todo, pouco mais de 600 milhões de bitcoins.
Não se esqueça de que o total em circulação da moeda está pouco acima dos 16 milhões, e que ela está limitada, por definição, a 21 milhões. Ou seja, o que passa pelas casas chinesas é muita coisa.
Tamanha quantidade de moeda digital sendo comercializada tem chamado a atenção do governo chinês e levado as próprias casas de câmbio a tomar iniciativas, como taxar em 0,2% as transações realizadas — uma forma de diminuir a volatilidade dos preços.

Por que os chineses tem tanto interesse pelo bitcoin?

Já vimos que o volume de bitcoins negociados na China é expressivo, para dizer o mínimo. Mas por que os chineses procuram tanto a moeda? A explicação está na cultura e na economia.

Gosto por especulação

Chineses gostam de investir e especular. Eles não costumam ter medo dos grandes riscos — tanto que jogos de azar também são bastante populares no país.
Como destaca o jornal Epoch Times, os investidores do país gostam de comprar qualquer coisa que tenha uma alta no preço. Pensando nisso, não chega a ser uma surpresa a procura por uma moeda de alta volatilidade e grande valorização.

Fatores macroeconômicos

A economia chinesa é um dos motivos que explicam a grande busca por bitcoins no país. Em 2016, a moeda local (yuan) teve uma desvalorização de 6,6% frente ao dólar, o pior desempenho desde 1994.
Com isso, os chineses mais ricos e de renda mais alta têm procurado formas de se proteger da desvalorização da moeda e da inflação. Uma forma encontrada por muitos é usar o bitcoin como intermediário, comprando a moeda digital e, logo em seguida, trocando-a por uma moeda estrangeira.

Predomínio na mineração

Além do gosto pelo risco e da situação econômica do país, a China é o lar de uma parte considerável das máquinas responsáveis pela mineração dos novos bitcoins.
F2Pool e Antpool são duas dessas “piscinas” de mineração. A capacidade delas é impressionante: juntas, são responsáveis por metade dos novos bitcoins minerados diariamente — número que fica ainda mais impressionante quando se leva em conta que toda a infraestrutura computacional da moeda digital tem uma capacidade de processamento 300 vezes maior que a do Google.

A influência chinesa é um domínio absoluto sobre o bitcoin?

Com tamanho peso no mercado, você pode estar se perguntando: quer dizer, então, que a China domina o bitcoin? A resposta é não.
O bitcoin foi desenvolvido para ser descentralizado: as transações são feitas por meio de uma rede peer-to-peer, semelhante à do torrent, por exemplo. Isso impede que qualquer país ou governo tenha domínio sobre a moeda, já que a rede é, por definição, distribuída e não dependente de um único computador ou servidor.
Como vimos, os chineses já entenderam a importância do bitcoin como moeda digital do futuro e suas vantagens como investimento — e você pode aproveitar esses diferenciais aqui no Brasil.
Se você não tem problemas com a volatilidade do preço da moeda e procura um ativo de alto risco para agregar à sua carteira de investimentos de longo prazo, entrar no mercado de bitcoins pode ser uma ótima opção.
Quer saber mais sobre bitcoins e como investir na moeda digital? Assine nossa newsletter e receba artigos com dicas e informações diretamente no seu e-mail!