Aprenda em 5 passos como se planejar financeiramente e gastar menos Finanças

Aprenda em 5 passos como se planejar financeiramente e gastar menos

Guto Schiavon
Você sabe como se planejar financeiramente? Infelizmente, é raro o número de pessoas que realizam planejamentos financeiros com o objetivo de controlar seus gastos mensais. Sabemos que o principal motivo de os indivíduos não se planejarem é a falta de conhecimento e informação sobre como realizar esse tipo de procedimento.
Foi pensando nisso que resolvemos escrever este artigo. Nele, você encontrará 5 passos para começar a planejar e organizar a sua vida financeira, além, é claro, de dicas para gastar menos e poupar. Continue a leitura e saiba mais!

Como se planejar financeiramente?
1. Defina objetivos

O primeiro passo é definir objetivos. Quem não tem um foco não consegue chegar a lugar algum. Então, antes de qualquer coisa, defina o que você pretende realizar — em termos financeiros — em curto, médio e longo prazo.
Após definir os objetivos, trace metas, ou seja, pequenos passos que você deverá executar para conquistar o que foi definido anteriormente. É importante que o seu objetivo tenha uma data para ser alcançado. Assim, você desafia a sua mente a fazer tudo o que for preciso para conclui-lo no tempo determinado.

2. Crie um orçamento

Um orçamento é uma espécie de controle financeiro em que estarão descritas todas as suas despesas e receitas esperadas para um determinado período, que, geralmente, pode ser mensal. Para realizar essa tarefa, você deverá seguir estes passos:

  • identificar como o seu dinheiro é gasto atualmente;
  • listar as despesas mensais;
  • categorizar as despesas como gastos fixos ou variáveis;
  • listar as receitas auferidas no mesmo período.

Com esses dados em mãos e com o auxílio de uma planilha eletrônica, você deverá elaborar o seu orçamento contendo as previsões para os períodos seguintes, bem como o que foi efetivamente realizado no mês corrente.

3. Controle seus gastos

Estamos tratando de como nos planejar financeiramente e não há como discutir esse assunto sem mencionar o controle de gastos. É fundamental que você tenha certeza de que seu dinheiro está sendo gasto com despesas que realmente são importantes.
Não estamos mencionando que você não poderá mais se divertir, sair com a família e amigos, mas que essas despesas devem ser incluídas em seu orçamento e controladas minuciosamente. Assim, quando seus objetivos mudarem, você saberá exatamente quais despesas é possível cortar ou reduzir.

4. Constitua uma reserva para contingências

Também é fundamental que você constitua uma reserva para suprir possíveis emergências ou de sua família. Sabemos que infortúnios podem ocorrer e é recomendado estar sempre preparado para eles.
É importante que você tenha certa tranquilidade financeira para trabalhar e desenvolver os seus objetivos. Sendo assim, é fundamental constituir um lastro de dinheiro capaz de lhe atender em casos de necessidades.

5. Desenvolva sua disciplina

A disciplina é a principal aliada das finanças controladas. Nesse sentido, pessoas que são disciplinadas geralmente têm bons resultados financeiros obtidos por meio do controle do seu dinheiro e dos gastos realizados.
Obviamente, você não precisará ser conhecido como uma pessoa “pão-dura” ou “mão-fechada”, mas, se você tiver todos os seus objetivos claramente definidos, saberá o momento em que é possível gastar, ou quando é necessário ser disciplinado.

Como gastar menos?

Controlar os gastos e se planejar financeiramente são ótimos caminhos para diminuir a quantia que você gasta. No entanto, existem algumas dicas práticas que podem lhe ajudar ainda mais nesse objetivo. Veja, logo abaixo, quais são elas e fique mais perto de conquistar sua independência financeira.

Fuja dos gastos desnecessários

Você se lembra do orçamento que citamos no tópico anterior? Pois bem! É fundamental monitorá-lo com regularidade para entender a movimentação de seus recursos. Se você notar que pode reduzi-la de alguma maneira, é importante que isso seja feito. Maus hábitos financeiros e pequenos gastos devem ser detectados e evitados.
Será que você precisa comprar roupas novas a cada mês? Há a possibilidade de cozinhar em casa e levar marmitas para o trabalho? De quais formas você pode economizar? O que vale mais a pena para você: transporte público, aplicativos de mobilidade urbana ou ter um carro próprio? Organize-se e analise todos esses pontos.

Pague à vista

O conselho parece ingênuo, mas o resultado que ele pode trazer é surpreendente. Parcelar é o mesmo que se comprometer com um gasto. No entanto, os imprevistos acontecem e as dívidas geralmente estão associadas às parcelas não pagas de alguma compra. É simples: se você não tem o dinheiro, não compre.

Programe-se para poupar e investir

Deixar para guardar o dinheiro no final do mês não é uma boa ideia. Com um planejamento, é possível separar uma quantia assim que você recebe seu salário. Também há a alternativa de investir, aos poucos, aquilo que você guardou. Lembre-se: esse é o primeiro passo para viver de renda.

Quite todas as suas dívidas

Pagar juros abusivos certamente não é uma boa opção para quem deseja gastar menos. Portanto, acabe com todas as suas dívidas assim que possível, pois elas prejudicam demais o seu orçamento.

Compare os preços

Fazer um comparativo de preços é um investimento de tempo que permite economizar dinheiro. Independentemente do que você pretende comprar, uma simples e rápida pesquisa na web pode mostrar uma oferta que vale a pena.
Depois de um tempo comparando preços, você entenderá mais sobre o valor médio que está sendo cobrado por um determinado item. Isso vale para quem quer adquirir um automóvel próprio ou para aqueles que apenas desejam economizar na compra do mês. Sendo assim, será possível saber se um desconto compensa, de fato, ou não.

Defina metas

Pequenas ou grandes metas combinam muito bem com um planejamento financeiro adequado. É importante que elas tenham um prazo estabelecido, pois, assim, há como saber se elas foram cumpridas à risca. Você pode definir alguns objetivos como:

  • dar entrada em um imóvel próprio;
  • se aposentar mais cedo;
  • economizar 10% em relação ao mês anterior;
  • planejar uma viagem.
Estude para investir

Conhecimento nunca é demais, certo? Então, busque se informar e estudar constantemente para tomar boas decisões em relação aos investimentos que você faz e/ou almeja fazer.
Agora é com você! Com todas essas dicas, você tem em mãos um guia sobre como se planejar financeiramente e gastar menos. Entenda melhor aquilo que você deseja para o seu futuro e viva melhor.
Se você gostou deste artigo, compartilhe-o em suas redes sociais e marque aqueles amigos que não conseguem se planejar de jeito nenhum!