Investimento em renda fixa: por que não é uma boa opção Finanças

Investimento em renda fixa: por que não é uma boa opção

Foxbit
Investimento em renda fixa é o nome dado a qualquer aplicação em que é possível prever sua rentabilidade. Esse tipo de investimento consiste em emprestar dinheiro para instituições e, depois de determinado período, colher os juros do empréstimo.
Além do investimento direto em renda fixa, também é possível investir em fundos de renda fixa. Esses fundos são como um condomínio de investimentos, e o investidor pode comprar cotas para ter acesso à rentabilidade de todos os produtos envolvidos.
E, apesar de esse tipo de aplicação parecer uma boa alternativa, existem vários fatores que o inviabilizam. E é sobre isso que falaremos hoje. Acompanhe!
https://blog.foxbit.com.br/e-preciso-ter-tempo-livre-para-ser-um-investidor-de-sucesso-veja-mais/

Taxa de administração

Vários tipos de aplicação em renda fixa apresentam a famosa cobrança da taxa de administração. Essa taxa é um valor fixo cobrado pela instituição financeira no momento em que o investidor resgata seu dinheiro.
Apesar de não ser um grande prejuízo para os investidores, já que o valor gira em torno de 0,5%, ela tira parte da rentabilidade da aplicação. Além disso, alguns investimentos são feitos sem intervenção da corretora, o que invalidaria essa cobrança no ponto de vista prático.

Alíquota de Imposto de Renda (IR)

Algumas aplicações em renda fixa sofrem taxação de Imposto de Renda (IR). Para a cobrança, o governo usa a regra da tabela regressiva que varia o valor da alíquota em razão da duração do investimento.
Quanto maior é a duração da aplicação, menor é o IR. Para produtos com resgate em até seis meses, a alíquota cobrada é de 22,5%, chegando ao seu valor mínimo de 15% em aplicações com mais de 24 meses de duração.

Cobrança de come-cotas

O come-cotas é definido como um resgate compulsório, realizado pela Receita Federal, do imposto devido. Esse tipo de resgate acontece em fundos de renda fixa semestralmente e aparece no extrato como se fosse um resgate feito pelo próprio investidor.
A grande desvantagem do come-cotas é que, ao fazer resgates semestrais em vez de apenas no vencimento, o governo tira parte da rentabilidade da aplicação. Veja bem: as cotas que são “comidas” deixam de render, logo, perdemos a possibilidade de ganhos maiores em longo prazo.

Liquidez das aplicações

Outro detalhe delicado com relação ao investimento em renda fixa é a liquidez das aplicações. Liquidez é o termo usado para definir o período que é necessário esperar antes de resgatar o dinheiro investido.
Vários produtos só permitem o resgate em seu vencimento, mas existem opções que têm liquidez diária. No entanto, quanto a isso, existe outro problema: na renda fixa, quanto menor a liquidez, maior é a rentabilidade.
Dessa forma, se você quiser investir em renda fixa e, ainda assim, ter rendimentos um pouco maiores, provavelmente será necessário abrir mão de seu dinheiro durante alguns anos.

Baixos rendimentos

Além de todos os descontos que a aplicação em renda fixa sofre, ela ainda apresenta outro problema: os baixos rendimentos. Isso acontece porque a rentabilidade desse tipo de produto geralmente está atrelada à taxa de juros do país.
De uma maneira bem simples, podemos dizer que, quanto mais estável é a economia de uma região, menor é o rendimento em renda fixa. Por isso, o Brasil, até o ano passado, era visto como um dos poucos países em que essas aplicações eram rentáveis.
Entretanto, com o crescimento econômico que estamos presenciando nos últimos meses, o rendimento dos produtos pós-fixados (que usam índices para definir a rentabilidade) tem despencado.
Como podemos perceber, o investimento em renda fixa não é uma boa opção nos dias de hoje. No mercado, existem opções mais rentáveis disponíveis, principalmente no de capitais (bolsa de valores), tornando a renda fixa uma opção pouco atrativa.
Gostou do nosso post? Para ter acesso a mais conteúdos como este, siga-nos nas redes sociais! Nós estamos no Facebook, no Twitter, no Google+, no LinkedIn e no YouTube.
https://blog.foxbit.com.br/como-ibovespa-influencia-nos-investimentos/