Como declarar bitcoin no imposto de renda? Veja mais!

Como declarar bitcoin no imposto de renda? Veja mais!

“Preciso declarar bitcoin no Imposto de Renda?” é a pergunta que mais ouvimos nas últimas semanas. O bitcoin, apesar de pertencer ao meio digital, tem se tornado uma ótima alternativa de investimento. E os dados comprovam que quem investiu em bitcoin no começo de 2017 e está com ele até hoje teve um ganho de aproximadamente 13.300%.

Mas, embora esse tipo de moeda não tenha uma regularização específica no Brasil, saiba que ela não está isenta de tributação. Isso mesmo! De acordo com a Receita Federal, é preciso declarar bitcoins no imposto de renda.

Qual a relação entre o Imposto de renda e Bitcoins?

Não faz muito tempo que a Receita Federal esclareceu no seu “Perguntão” que, ainda que não haja uma norma para os criptoativos, ativos com essas características devem ser declarados. O motivo é que eles possuem o mesmo valor que um ativo financeiro.

A Receita ainda enfatiza que, embora eles não tenham uma cotação oficial — já que não há um órgão que controle a sua emissão e nem regras de conversão para propósitos tributários —, as operações devem ser comprovadas com documentação legítima.

Como funciona?

Valores abaixo de R$35.000 mensais movimentados estão livres de tributação, mas não livres da declaração.

Vale lembrar que desde agosto de 2019, exchanges de criptomoedas devem enviar mensalmente à receita federal todas as movimentações ocorridas no mês em sua plataforma.

Já os ganhos obtidos com a negociação de criptoativos cujo total movimentado no mês seja superior a R$35.000,00 são tributados, a título de ganho de capital. Desse lucro é descontado uma porcentagem que varia de acordo com o valor, já que se trata de alíquotas progressivas. O recolhimento do imposto sobre os ganhos de capital deve ser feito até o último dia útil do mês seguinte ao da transação através da DARF.

A declaração de 2022, por exemplo, deve ter os rendimentos de 2021 e os valores dos bitcoins e outros criptoativos até o dia 31 de dezembro.

Como declarar bitcoins no Imposto de Renda? 

Basta colocar a posição de quantos criptoativos que você possuía em 31/12/2021 a meia-noite e qual foi o preço de aquisição, independentemente do valor, sendo acima de R$5 mil. Este último ponto é alvo de diversas discussões entre os tributaristas, pois trata-se de uma interpretação ampla da circular normativa da Receita Federal.

A maioria dos tributaristas acreditam que se você possui cinco mil reais ou mais em criptoativos deve registrá-los, utilizando os novos códigos lançados pela RFB em 2021. Em vez de usar o campo “Outros”, como acontecia nas declarações anteriores, agora os criptoativos contam com códigos próprios:

  • Cod 81 – Criptoativo Bitcoin – BTC
  • Cod 82 – Outros criptoativos, do tipo moeda digital, conhecidos como altcoins.Tipos de criptoativos diferentes devem constituir itens separados na declaração.Por exemplo, Ether (ETH), XRP (Ripple), Litecoin (LTC), entre outros.
  • Cod 89 – Demais criptoativos não considerados criptomoedas (payment tokens).

Independentemente da declaração no Imposto de Renda é importante ressaltar que a aferição de ganhos de capital sobre a venda de criptoativos até o fim de 2021 deve ser realizada mensalmente. Dessa forma, quem lucrou com criptoativos pagará uma porcentagem sobre esse ganho. Veja abaixo:

  • O ganho de capital de até R$ 5 milhões será tributados em 15%;
  • O ganho de capital de até R$ 10 milhões será tributados em 17,5%;
  • O ganho de capital de até R$ 30 milhões será tributados em 22,5%.

É preciso frisar que, caso nos últimos 5 anos você não tenha declarado os ganhos com criptoativos, deve pagar multa e juros. O prazo para declarar o IR 2021 começa no dia 01/03 e vai até 30/04. 

Ferramentas para te dar uma mão na hora de declarar

Isso tudo parece muito trabalhoso e realmente é. Entretanto, você pode usar algumas ferramentas como as disponibilizadas pelo portal Declarando Bitcoin. Com os recursos disponíveis neste link você terá acesso a uma área de conversão de trades e uma planilha para organizar as transações.

Além disso, nosso parceiro Velotax descomplica (e muito) o processo de declaração.

Como obter meu extrato de transações na plataforma da Foxbit? Em breve seu extrato de transações de 2021 estará disponível para download no menu “Meu Histórico”, dentro da plataforma da Foxbit.

Quer entender melhor como funciona? Confira a live realizada em nosso canal do Youtube:

Se ainda tiver dúvidas sobre como solicitar, entre em contato com a gente!

Lembrando que é importante que você consulte seu contador, pois cada caso é um caso.

Foxbit no Estadão – “Criptomoedas caem no gosto do público investidor”

Foxbit no Estadão – “Criptomoedas caem no gosto do público investidor”

Recentemente nosso CEO, João Canhada, deu uma entrevista exclusiva para o jornal e portal do Estadão, sobre como as criptomoedas já estão furando a bolha e atingindo novos interessados.

O bitcoin foi criado em 2009 com uma proposta de alternativa descentralizada para pagamentos, no entanto, ao longo dos anos com suas flutuações de preços e uma grande volatilidade a cada ano completo, ele foi identificado como um poderoso ativo de investimento.

“O mundo estava carente de ativos escassos, como ouro e pedras preciosas, e o bitcoin tem escassez garantida pela matemática”, comentou nosso CEO.

Quando a criptomoeda foi criada, ela já tinha uma limitação estipulada por Satoshi Nakamoto de até 21 milhões de unidades, e a cada Halving passado, o número de unidades restantes para serem descobertas ou mineradas são de apenas 3 milhões de unidades.

E assim como as pedras preciosas e outros ativos mais valorizados, a escassez é um dos principais fatores para o preço ser tão volátil e obedecer a lei de oferta e demanda.

Mas mesmo com a pandemia mundial, as criptomoedas ganharam mais força em seu poder de negociação no último ano, com uma grande ajuda do mercado tradicional. Diversos governos ao redor do mundo especularam e afirmaram que estão interessados em adotar as criptomoedas como um ativo nacional em cada país.

PayPal, Visa e MasterCard também adotaram a criptomoeda como forma de pagamento nos Estados Unidos e já pretendem expandir a funcionalidade.

E o principal contribuinte para as criptomoedas se expandirem além da bolha, foi a compra da Tesla, liderada por Elon Musk, em cerca de 1,5 bilhão de dólares em Bitcoin no mês de janeiro.

Quer ler a matéria completa? Confira no portal do Estadão.

Quais criptomoedas investir agora? – Foxbit convida Bo Williams

Quais criptomoedas investir agora? – Foxbit convida Bo Williams

Na última quarta-feira (05/02) um dos melhores traders do mercado, Bo Williams, fez uma live no canal da Foxbit no Youtube comentando sobre sua expectativa com as criptomoedas para a próxima semana, e quais criptos podemos abrir o olho em 2021.

“O bitcoin não deve falhar e deve conseguir se consolidar com um viés positivo nas próximas semanas.” comentou Bo Williams.

Diante os principais fatores que o mercado financeiro vem passando, isso refletiu diretamente no preço das criptomoedas, deixando Bo confiante.

Durante a live, Bo disse que por mais que o mercado esteja muito volátil, os gráficos mostram muita “beleza” e que é proibido vender no momento atual que o bitcoin se encontra.

Um dos seus principais comentários da sua live, foi a importância dada ao longo prazo, por mais que o bitcoin seja muito lucrativo hoje em dia, a tendência é que daqui 15/ 20 anos, hoje seja visto como o nascimento do bitcoin, assim como vemos o nascimento da internet na década de 90.

Confira o vídeo completo com a última análise de BO no canal da Foxbit:

Já comprou seu bitcoin hoje? Aproveite o aplicativo da Foxbit para comprar a criptomoeda em qualquer lugar – disponível para Android e IOS

Gamestop, Elon Musk e o mercado financeiro – O Grande Investidor

Gamestop, Elon Musk e o mercado financeiro – O Grande Investidor

Semanalmente temos uma live especial no nosso canal do Youtube sobre os acontecimentos da semana no mercado financeiro e como isso pode acabar afetando os nossos participantes do desafio: O Grande Investidor.

O papo dessa semana foi com Marcelo Alemi do Monkeystocks, onde ele e nosso anfitrião Isac Honorato, especularam e alertaram algumas mudanças futuras no mercado financeiro.

Gamestop

O primeiro assunto abordado na live foi o caso da Gamestop, que virou o mercado de cabeça para baixo nessa semana. A Gamestop é uma loja de artigos de video-game e de entretenimento, que ainda fazem parte de um método antigo para o que se tornou o mundo dos videos games atualmente.

Mesmo sendo uma das maiores lojas desse segmento mundialmente, suas ações na bolsa de valores decaíram muito nos últimos anos, o que levou um interesse muito alto em alguns usuários do mundo em olhar mais a fundo para a Gamestop e mudarem drasticamente o rumo da empresa.

Elon Musk

Elon Musk, CEO da Tesla, recentemente acabou colocando em sua biografia no Twitter a hashtag “bitcoin”, gerando um grande boom no mercado de criptomoedas.

“Elon Musk tem cerca de 44 milhões de seguidores, em um universo muito grande […] É um cara que pode mudar o mercado com uma premissa muito grande, e não tenha dúvida que ele irá mudar, ele conhece muito bem a rede e isso pode mudar a vida de muitas empresas” comentou Marcelo.

Quer saber como foi o resto do bate papo? Vem ver na íntegra:

Ficou interessado por esse tipo de conteúdo? Se inscreve no nosso canal e fique ligado que toda semana tem vídeo novo pra vocês.

João Canhada na Exame!

João Canhada na Exame!

O nosso CEO, João Canhada, deu uma entrevista exclusiva do especial “Perspectivas 2021” da EXAME. Ele analisou e opinou sobre o futuro do mercado de criptoativos no Brasil e no mundo. 

Nesses mais de seis anos atuando no mercado cripto, Canhada vivenciou os altos e baixos do bitcoin e outros projetos em blockchain e viu o mercado crescer e se desenvolver, o que o credencia como alguém com propriedade para falar sobre o assunto.

Resumo

Na opinião do Canhada, o Bitcoin chegou em um momento onde empresas e investidores profissionais vão ceder e começar a usar a criptomoeda como aconteceu com o Paypal.

Além disso, o Bitcoin pode ter um crescimento de 10 vezes e chegar aos US$200.000 até o final de 2021 dado a escassez causada pelo Halving e por conta do histórico pós eventos.

O próximo ano tem tudo para ser bom para o Bitcoin, mas o Ethereum é a altcoin mais empolgante para 2021 na opinião dele. Ela deve buscar sua alta de US$1.400 e trazer o mercado de Defis para mais holofotes.

Quer saber como foi essa entrevista? Deixamos ela na íntegra logo abaixo ou você pode conferir ela no site da Exame.

Confira o bate papo na íntegra

Future of Money: Qual é sua perspectiva para o mercado cripto em 2021? 

João Canhada: Novos gigantes, como alguns investidores bilionários e grandes empresas fizeram esse ano, devem ceder e anunciar que estão trabalhando com bitcoin, ou adquirindo bitcoin, posicionando ainda mais esse ativo como reserva de valor. Isso definitivamente vai trazer impactos no preço. Nos últimos halvings (quando a oferta é cortada pela metade), o bitcoin sempre bitcoin teve alta histórica de preços no ano seguinte, superando em até 10 vezes os topos anteriores. Se isso se repetir, veremos o bitcoin a 200 mil dólares ainda em 2021.

Future of Money: Qual será a altcoin de maior destaque em 2021? Por quê? 

João Canhada: O ether (ETH) deve ser a altcoin mais empolgante do próximo ano. O preço deve buscar seu topo de 1.400 dólares [registrado em janeiro de 2018], e ela segue sendo a altcoin mais completa. Em que pese a tecnologia, é no ETH que praticamente todos os tokens de stablecoins são movimentados e nele que temos grandes investimentos e criação de tokens atrelados a tudo. O mundo está sendo tokenizado e ETH é o principal criptoativo utilizado para infra-estrutura nesse novo mundo de tokens. Neste mês, teve início ao stake do ETH, que é quando a rede paga prêmios aos detentores da rede por estes travarem os tokens em contratos de stake. diferente do PoW (proof-of-work, ou prova de trabalho) do bitcoin, onde o poder computacional da rede recebe recompensas, esse modelo dá recompensas de acordo com a posse dos ativos. É um modelo bem interessante, pois no ETH foi implementado de forma mista com o PoW. A rede deve continuar evoluindo em 2021.

Future of Money: Qual a melhor notícia que pode surgir para o bitcoin e para as criptos de modo geral em 2021? 

João Canhada: O Governo do Irã e da Venezuela estão trabalhando ativamente com bitcoin, porém são países pequenos e irrelevantes em relação ao tamanho do seu PIB, quando comparado aos 10 maiores PIBs do mundo. Mas a melhor notícia acredito que seria bancos centrais dos maiores países do mundo anunciarem reservas em bitcoin ao lado das reservas de ouro, o que consolidaria de vez o bitcoin e o seu papel no mundo cada vez mais digital.

Future of Money: Qual a pior notícia que pode surgir para o bitcoin e para as criptos de modo geral em 2021? 

João Canhada: Um hacking em alguma grande corretora de criptoativos apenas traria pânico por curto período de tempo, mas não atrapalharia os fundamentos do bitcoin no longo prazo. Por isso, acredito que a pior notícia seria algum problema desconhecido na tecnologia, alguma maneira de quebrar a criptografia, algo que não chegou perto de acontecer nesses primeiros 10 anos do bitcoin. Ou, então, uma proibição generalizada de criptoativos dos maiores países, pois atrapalharia a liquidez global do ativo.

Future of Money: Qual aplicação em blockchain se tornará mais popular no ano que vem? 

João Canhada: Em tempos de pandemia, não ter que sair de casa para ir ao cartório é bem importante, então acredito que a certificação digital utilizando blockchain deve ganhar força nesta próxima década. É uma tecnologia já pronta, não estamos falando de futurismo. Isso pode ser feito amanhã! Depende apenas da aceitação e do conhecimento geral sobre essa qualidade do blockchain — e definitivamente vai acontecer.

Future of Money: Qual startup blockchain brasileira tem maior potencial de inovação e impacto no mercado para 2021? 

João Canhada: A OriginalMy é, para mim, o melhor caso de uso de blockchain feito por brasileiros, e com um cara brilhante à frente — o Edilson Osorio. Esse ano testaram uma tecnologia proprietária usando blockchain para eleições, que permite votar pelo celular, o que deve ser um fato notável em breve, e tem uma chance enorme deles estarem por trás. Quem sabe em 2022 a gente não precise sair de casa pra votar?

Future of Money: O que passou despercebido para a maioria no mercado cripto em 2020? 

João Canhada: A evolução das corretoras de criptoativos foi notável, não houve relatos sequer parecidos com o que aconteceu em 2017. Temos hoje uma gama absurda de instrumentos financeiros à disposição, que não tínhamos em 2017, tudo ocorre com uma fluidez enorme, tudo automatizado, quem usa bitcoin hoje em dia pela primeira vez pode achar que foi sempre assim, mas é só comparar uma corretora de bitcoin com uma corretora de ações tradicionais e vai verificar que o mercado tradicional está ficando pra trás. Ainda tem muito a ser criado em nosso ecossistema, e sem dúvidas será mais um ano de grande evolução no mercado como um todo. Mas 2020 foi o ano que bitcoin se provou como reserva de valor e que tudo funcionou em seu ecossistema, poucas notícias foram ruins ao mercado cripto ao longo do ano, e mais uma vez o bitcoin provou sua resiliência. Para quem conheceu o bitcoin agora, pode parecer normal, mas foi um feito notável e um ano incrível.

Future of Money: Qual será o preço do bitcoin em dezembro de 2021? 

João Canhada: Definitivamente maior do que esse fechamento de 2020. Estamos em um momento ímpar na história da humanidade, e 2021 pode definir, entre todos os investidores, o bitcoin como o NOVO ativo de reserva financeira global. 20 mil dólares pode ser barato perto do que acontecerá no preço se essa frase se tornar verdade entre os principais fundos de investimentos globais.

O próximo ano tem tudo para ser um ótimo ano para o Bitcoin, se você quiser ficar por dentro de tudo que acontece no mercado acompanhe as nossas redes sociais.